Comunidade se prepara para a 6ª Caminhada da Conciliação neste sábado

organizacaminha2018 (1).jpg

A 6ª Caminhada da Conciliação da Justiça do Amapá vai acontecer neste sábado (10), com saída da praça Veiga Cabral, no centro comercial, às 8 horas, e chegada na Fortaleza de São José de Macapá. Os organizadores do evento convidam toda a sociedade a vestir camisas brancas e integrar esse esforço de construção da paz social, promovido anualmente pelo Poder Judiciário e parceiros, por ocasião da Semana Nacional de Conciliação, que este ano está em sua 13ª edição. Os acadêmicos que irão se inscrever basta acessar o link no Portal do TJAP.

organizacaminha2018 (3).jpgNo comando das ações da política de conciliação do TJAP, a desembargadora Sueli Pini é entusiasta da caminhada. Para ela, cada edição é “como uma árvore, cuja florada ressurge mais bonita e forte a cada ano, simbolizando que vale a pena acreditar e trabalhar muito, regando e cuidando”.

“A caminhada será animada com música, aquecimento, brincadeiras e coreografias. Na dispersão, professores de educação física das faculdades que cooperam com o TJAP orientarão exercícios de alongamento e relaxamento”, contou Sônia Ribeiro, instrutora do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (NUPEMEC/TJAP), e uma das coordenadoras da ação.

Sônia explicou também que, além de ajudar na divulgação da política de conciliação e todos os seus benefícios para a pacificação social, “essa caminhada tem um simbolismo muito grande porque é a busca de um ideal”. Para Sônia, que também é professora universitária, a presença de um público muito importante, os acadêmicos, proporciona que eles “desenvolvam uma visão dessa Justiça consensual, mais célere e próxima do cotidiano das pessoas”.

“Nossa corganizacaminha2018 (2).jpgaminhada já faz parte do calendário nacional de eventos voltados para a política de conciliação do Poder Judiciário. E fazendo uma alusão à metáfora criada pela desembargadora Sueli Pini para definir o evento: mais uma vez haverá distribuição de mudas de Ipê, árvore que floresce uma vez ao ano como a tarefa paciente e determinada de erigir os caminhos para a solução pacífica dos conflitos”, finalizou Sônia.

About the author

Related

WhatsApp chat