Mesmo com reservas, Brasil vira e vence Bélgica no Mundial de vôlei

Treinador Renan Dal Zotto promoveu mudança quase total em relação ao time que venceu a Eslovênia; Brasil saiu atrás no placar, mas forçou tie-break e triunfou por 3 a 2

Time reserva? Sim! Derrota? Que nada! Mesmo sem sua equipe titular em quadra, o Brasil venceu a Bélgica por 3 a 2 neste domingo, em partida válida pelo Mundial de vôlei masculino. Após sair atrás no placar, chegando a perder por 2 a 0, a equipe verde e amarela correu atrás do prejuízo e virou a partida em Bolonha, fechando a vitória por 3 sets a 2 (parciais 22/25, 23/25, 25/19, 25/15 e 15/12) no tie-break.

Cm a classificação antecipada à terceira fase desde o sábado, quando venceu a Eslovênia, a equipe verde e amarela veio a quadra com um time completamente reserva. O treinador Renan Dal Zotto escalou a Seleção com William, Evandro, Eder, Maurício Souza, Lucas Lóh, Kadu e Thales. Este, líbero, foi o único que entrou em quadra contra os eslovenos.

Maior pontuador da partida, com 30 pontos marcados, Evandro destacou o início conturbado do duelo em entrevista pós-jogo. O oposto ainda aproveitou para agradecer a Dal Zotto pela confiança dada aos reservas na partida.

– Eu acho que nosso time está com um ritmo de jogo muito bom. E a gente (os reservas) não está jogando tanto. Sentimos o início do jogo, mas fomos pegando ritmo durante a partida. Fico feliz com os 30 pontos e agradeço ao Renan, que é um técnico que nos dá oportunidades – comemorou.

Na primeira fase do Campeonato Mundial, o time verde e amarelo passou por Egito, França, Canadá e China a acabou superado pela seleção holandesa, classificando em primeiro lugar do seu grupo, com 11 pontos. Na segunda, já bateu a Austrália e a Eslovênia, ambos por 3 a 0. A fase final do Mundial será disputada entre os dias 26 e 30 deste mês, em Turim, na Itália.

O sorteio da terceira fase acontece às 6h (de Brasília) desta segunda-feira. Além do Brasil, estão classificados Itália, Rússia, Polônia, Estados Unidos e Sérvia. A Seleção pode encarar Estados Unidos ou Polônia e Sérvia ou Rússia. Um confronto com a Itália já está descartado, já que o regulamento da FIVB prevê que os líderes dos grupos F e E (Brasil e Itália, respectivamente) apareçam em grupos distintos. Todos os times se enfrentam dentro da chave, com os dois melhores avançando às semifinais do Mundial de vôlei.

A Seleção Brasileira já conquistou três títulos mundiais: em 2002, 2006 e 2010. Na mais recente edição, em 2014, fez a quarta final consecutiva, mas acabou superado pela Polônia, que jogava em casa, e ficou com a medalha de prata.

About the author

Related

WhatsApp chat