Operação Ônibus Seguro coíbe a criminalidade no bairro do Barreiro, em Belém

Militares do 1º Batalhão de Policiamento Militar (BPM) realizaram na manhã desta terça-feira, 15, a operação Ônibus Seguro, no bairro do Barreiro, em Belém. Quinze policiais em quatro viaturas, subordinados ao Comando de Policiamento da Capital, participaram da operação fazendo a abordagem e revista nos ônibus que circulam no perímetro, assim como a orientação aos usuários.

A atuação da “Ônibus Seguro” é programada a partir da chamada “mancha criminal”, ou seja, de acordo com os horários e locais nos quais os crimes costumam ocorrer de forma mais frequente. O Comando de Policiamento da Capital, então, aciona seus batalhões e efetua operações para diminuir os crimes específicos.

A operação faz parte de um pacote de medidas anunciadas pelo Governo do Estado para reforçar o combate à criminalidade. “A importância desse tipo de operação é trazer segurança para os usuários do transporte público, combatendo os roubos e furtos dentro dos coletivos”, afirma o tenente coronel Leonardo Franco, comandante da operação.

Durante as duas horas da operação realizada nesta terça-feira, 15, pela manhã, na Pedro Álvares Cabral com Passagem Mirandinha, nenhuma ocorrência foi registrada. Mas durante as operações Ônibus Seguro já foram apreendidas armas, drogas e efetuadas prisões em flagrante de furtos.

A operação nesse perímetro específico vem sendo realizada desde o mês passado, por conta do aumento de furtos em ônibus no local. “Com essa operação sendo realizada aqui diariamente, já estamos presenciando um decréscimo nas incidências dos delitos. Mas o crime migra para outra parte e iremos trabalhar em cima da mancha criminal para intensificar esse tipo de operação”, destacou o tenente coronel Franco.

Os usuários dos ônibus abordados receberam com alívio a ação da PM. “Dá mais segurança pra gente ver esses policiais subindo nos ônibus. Já fui assaltada dentro de coletivos e sei o quanto essa ação da polícia é importante”, disse a auxiliar de fabricação Rosana Macedo, 48 anos.

“Esse tipo de operação é muito bem vinda e deveria ocorrer em todos os cantos e durante todos os dias. Todo cidadão de bem deveria estar feliz de ver a polícia do Pará atuar dessa forma”, reforçou o microempresário Henrique Barroso, de 51 anos.

About the author

Related