PLANO CONVIVER É APRESENTADO AOS MORADORES DO RESIDENCIAL MESTRE OSCAR

Foi apresentado na sexta-feira, 20, no Residencial Mestre Oscar Santos, o Plano de Trabalho Conviver, que consiste em integrar as famílias que residem no local em um ambiente harmônico. O vereador Antonio Grilo, que participou da cerimônia, falou da importância do plano. “Participei da entrega do residencial e hoje participo desse momento muito importante para os moradores. Tenho certeza de que prefeitura e comunidade farão as ações necessárias para melhorar ainda mais a vida de quem mora no Mestre Oscar”, discursou.O plano será executado pela empresa Sawaki Marinho, que ganhou a licitação para desenvolver tal trabalho, onde serão investidos R$ 328.933,40. A coordenadora do Comitê Gestor do Programa Minha Casa, Minha Vida de Macapá, Mônica Dias, falou da importância da participação da comunidade na execução do plano. “Sozinho não podemos fazer nada. O plano tem a proposta de trabalhar de forma coletiva o bem-estar dentro de cada comunidade e isso influenciará desde a relação entre vizinhos até entre os bairros mais próximos aos residencial”, explicou.

 

Será desenvolvido um trabalho social com oficinas, palestras, danças e cursos profissionalizantes. O trabalho social poderá ser desenvolvido por um período de 12 meses, busca atingir mais de mil famílias e tem como proposta ações de acompanhamento sistemático dos participantes por meio do atendimento individual e familiar.

 

O prefeito Clécio Luís explicou que nesse primeiro momento é apenas a solenidade de apresentação do plano de trabalho. “Esse é um programa técnico e social que colocará a prefeitura 365 dias convivendo com a comunidade. Esse prazo pode ser estendido. Sei que essa era uma lacuna que tinha ficado desde a inauguração do Mestre Oscar, pois já vinha sendo desenvolvido em outros residenciais, como o São José, que hoje é um exemplo para todos os bairros de Macapá”, destacou.

 

Cursos 

 

Os projetos sociais serão divididos em eixos temáticos: reuniões; mobilização, organização e fortalecimento social; diagnóstico; educação ambiental e patrimonial; planejamento e gestão social da intervenção; desenvolvimento socioeconômico; processo de monitoramento e avaliação. Os cursos ofertados serão variados para geração de emprego e renda.

 

São eles: artesanato em sandálias; design de sobrancelha e embelezamento de cílios; salgadeiro; confeitaria básica; básico de corte hidratação e escova; eletricista de baixa tensão; básico de corte e costura; confecção de bonecas e animais de pano; forno e fogão: cozinha do dia a dia; depilação; unhas artísticas; educação ambiental e patrimonial; oficinas educativas; oficina de teatro; oficina de reaproveitamento de garrafas pet e oficina de capoeira.

 

Adryany Magalhães 

About the author

Related

WhatsApp chat