Polícia Federal fecha garimpo ilegal no Oiapoque/AP

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (7/11) a Operação Japeusá* para desarticular organização criminosa que atuava na
extração ilegal de minério em garimpo de codinome Duda, localizado as margens
do Rio Cricou, a cerca de três horas de barco da cidade de Oiapoque/AP.
A ação decorre de um trabalho com apoio do Ministério Público Federal e da Força
Aérea Brasileira que resultou no cumprimento de três mandados de prisão
temporária e oito mandados de busca e apreensão nas cidades de Macapá/AP e
Oiapoque/AP, além do bloqueio de bens dos envolvidos e do encerramento das
atividades do garimpo.
Segundo as investigações que tiveram início há cerca de um ano, garimpeiros
foram presos com ouro sem comprovação legal na cidade do Oiapoque/AP em
operação conjunta entre a Polícia Federal e o Exército Brasileiro.
Há registros de que os líderes da organização criminosa tentaram, junto aos
órgãos competentes, legalizar a extração de ouro. Mas com pedido negado,
continuaram atuando irregularmente e cometendo uma série de crimes, o que
resultou no pedido de prisão decretado pela Justiça Federal.
Os investigados responderão, na medida das suas responsabilidades, pelos
crimes contra a ordem econômica, ambientais, extração ilegal de minérios,
usurpação de matéria prima da União, organização criminosa, dentre outros. Se
condenados, poderão cumprir pena de até 25 anos de reclusão.
*JAPEUSÁ, na mitologia guarani, foi um dos filhos do primeiro casal criado pelo Deus TUPÃ. Sua figura
é associada à mentira e à trapaça, práticas adotadas pela organização criminosa investigada para disfarçar as ilegalidades cometidas.
Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá

About the author

Related

WhatsApp chat