15 conselheiros irão contribuir para a evolução da política de formação e conhecimentos do servidor. – Correio Amapaense

15 conselheiros irão contribuir para a evolução da política de formação e conhecimentos do servidor.

Governo empossa membros dos Conselhos Gestor e Fiscal da Escola de Administração Pública
São 15 conselheiros entre titulares e suplentes, que irão contribuir para a evolução da política de formação e atualização de conhecimentos do servidor.

Por: Eloisy Santos

 Foto: Marcelo Loureiro/Secom
O governador Waldez Góes empossou os representantes na Sala de Reuniões do Palácio do Setentrião, nesta terça-feira, 20.

Nesta terça-feira, 20, em solenidade no Palácio do Setentrião, o governador Waldez Góes, empossou 15 membros, entre titulares e suplentes, dos Conselhos Gestor e Fiscal da Escola de Administração Pública do Amapá (EAP). Os conselheiros têm como missão, para os próximos dois anos, de contribuir democraticamente na discussão e tomada de decisões administrativas e fiscais da EAP, visando a evolução da política de formação e atualização de conhecimentos do servidor.

O Conselho gestor tem como membros representantes da própria EAP, Secretarias de Estado da Administração (Sead) e de Planejamento (Seplan), da Universidade do Estado do Amapá (Ueap), e do Centro de Gestão de Tecnologia da Informação (Prodap). Essas representações, segundo a diretora-presidente da Escola de Administração Pública, Cristiane Vilhena, são essenciais na construção de políticas públicas para o desenvolvimento da formação do servidor.

Já o Conselho fiscal conta com representações da Escola, da Sead e da Controladoria Geral do Estado (CGE), sendo estes responsáveis pela fiscalização administrativa, contábil e financeira da instituição.

A diretora-presidente mencionou ainda que a Escola de Administração Pública foi criada em 2005, sendo uma autarquia vinculada à Secretaria de Administração. Já a Lei que institui os Conselhos, foi criada em 2009, porém, regulamentada somente no ano passado. Portanto, a posse destes representantes, significa a concretização de um anseio antigo e necessário aos trabalhos da instituição.

“Esses órgãos colegiados são de extrema importância, pois a gestão compartilhada resultará na maior fluidez dos trabalhos voltados ao aperfeiçoamento, crescimento e valorização do servidor público”, enfatizou Cristiane Vilhena,

Socorro Menezes, representante da CGE no Conselho Fiscal, falou das expectativas para a empreitada. “Como órgão central de controle interno, agradecemos nossa participação e esperamos cumprir com as normas e diretrizes estabelecidas, visando o fortalecimento das políticas públicas executadas pela EAP”, declarou.

Na ocasião, o governador Waldez Góes, mencionou que a EAP cumpre um papel fundamental na formação e na transferência de conhecimento ao servidor público. Ele pontuou que o Estado precisa manter seus servidores das mais diversas áreas com os conhecimentos atualizados, utilizando inclusive novas tecnologias disponíveis, para que assim o valorize e oportunize o seu crescimento pessoal e profissional.

Góes também ressaltou que a posse membros do Conselho é fruto desse compromisso da gestão. É mais um passo no sentido da transparência, socialização e execução conjunta do planejamento para fortalecer a EAP. “Se temos uma escola forte, com bom planejamento e com condições de executar esse planejamento, quem ganha é o usuário do serviço público. Quanto mais tivermos os servidores motivados, capacitados, atualizados, certamente teremos um melhor serviço prestado à sociedade”, concluiu o governador.

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION