Ajuda humanitária começa a chegar em Laranjal do Jari – Correio Amapaense

Ajuda humanitária começa a chegar em Laranjal do Jari

 

Primeira balsa aportou domingo; outra seguiu nesta segunda-feira; distribuição será feita pelo Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Exército, prefeitura e Sims.

 Foto: Defesa Civil
Serviços de transporte da ajuda humanitária para Laranjal do Jari

O Governo do Estado do Amapá já fez chegar em Laranjal do Jari os itens da ajuda humanitária encaminhados pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional para os afetados pela cheia do Rio Jari que atingiu 10 dos 13 bairros da sede do município.

A primeira balsa transportando parte dos itens chegou na manhã desse domingo, 20, ao Laranjal do Jari. Foram encaminhados 1.014 cestas básicas, 1.062 kits dormitório, 1.861 kits limpeza e 1.857 colchões, além de parte dos mais de 117 mil litros de água mineral (são 23.480 unidades de cinco litros).

A segunda balsa com o restante dos produtos partiu na madrugada desta segunda-feira, 21. A previsão é de que a viagem dure cerca de 30 horas. Seguiram 941 cestas básicas, 165 kits idoso, 132 kits dormitório, 237 colchões, 1.941 kits higiene, 2.000 cabos de vassouras/rodos, 949 vassouras, 947 rodos e 943 baldes, além de outros produtos encaminhados pela Fundação Nacional de Saúde (Funasa), também para distribuição à comunidade afetada.

A logística para a distribuição dos produtos aos moradores cadastrados em abril pelos assistentes sociais do município e do estado, contará com caminhões da prefeitura, da Secretaria de Estado de Transportes (Setrap) e do Exército Brasileiro.

“A distribuição será um trabalho em conjunto de militares do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil Estadual e do Exército Brasileiro, além de servidores da Prefeitura Municipal de Laranjal do Jari e da Secretaria de Mobilização e Inclusão Social”, informou o subcomandante-geral do Corpo de Bombeiros do Amapá, coronel Janary Picanço.

Monitoramento

A elevação do rio, que chegou a 2,76 metros na última quinta-feira, 17, e que afetou mais de 12 mil pessoas de oito bairros da cidade, diminuiu 30 centímetros. Na manhã desta segunda-feira, 21, a régua de medição do nível do rio apontou 2,46 metros. Com isso, as águas na parte baixa da principal via da sede municipal, a avenida Tancredo Neves, baixaram, e o tráfego de veículos pequenos, que estava proibido, começa a ser normalizado.

O número de desabrigados chega a 88 famílias, totalizando 364 pessoas. Os desalojados, que são aquelas pessoas que deixaram suas residências e estão abrigadas em casas de parentes, amigos ou em imóveis alugados, somam 205 famílias, totalizando 884 pessoas.

A elevação das águas atingiu oito escolas municipais e oito estaduais, que precisaram suspender as aulas; uma unidade de saúde municipal; a Secretaria de Transportes Municipal e  o Centro de Referência em Atendimento à Mulher (Cram). Também provocou paralisação temporária no Terminal Hidroviário de Laranjal do Jari.

As equipes da força-tarefa do Estado continuam atendendo os afetados com visitas e o cadastro de famílias. A Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa) já distribuiu mais de 190 mil litros de água potável aos atingidos.

 

 

GALERIA DE FOTOS
 Créditos:Defesa Civil

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION