Oficina oferece prática de fabricação de queijo artesanal aos produtores do Amapá – Correio Amapaense

Oficina oferece prática de fabricação de queijo artesanal aos produtores do Amapá

Capacitação faz parte da programação da 1ª ExpoBúfalo, realizada em Macapá, pelo governo do Estado.

 Foto: Netto Lacerda / Secom
Participantes da oficina aprenderam a forma correta de produzir o queijo a partir do leite da búfala

Para orientar os pequenos e médios produtores do Amapá sobre a produção de queijo artesanal, oriundo do leite de búfalas, foi ministrada nesta sexta-feira, 1, uma oficina para mostrar, na prática, aos participantes, a fabricação do produto e como ele pode se tornar uma fonte de renda maior para os pequenos, médios e grandes produtores. A capacitação faz parte da programação da 1ª ExpoBúfalo, realizada no Parque de Exposições da Fazendinha, em Macapá, pelo governo do Estado.

Durante a oficina, os participantes aprenderam técnicas e práticas de como produzir queijo manteiga artesanal, utilizando o leite de búfala, além de orientações sobre os cuidados que deveram ser tomados na hora da fabricar o alimento. Cerca de 50 produtores participaram da experiência trazida pelos produtores do Programa de Melhoramento Genético de Bubalinos (Promebull) Pará.

“Hoje, ninguém cria búfalo só para uma finalidade, carne ou leite. Então, nós mostramos aqui, que o produtor rapidamente transforma o leite em queijo, claro depois da coalhada pronta. Essa oficina foi para mostrar que o valor agregado dos produtos do leite da búfala é uma realidade e uma fonte de renda importante para o produtor. O queijo é um produto apreciadíssimo por todos!”, explicou Ribamar Marques, coordenador do Promebull e pesquisador da Emprapa do Pará, responsável pela oficina.

O pecuarista Roberto Mourão, do município de Pracuúba, na região dos lagos, que participou da oficina, disse que há mais de trinta anos trabalha com a produção de queijo manteiga, e salientou que a iniciativa é uma forma de incentivo para os pequenos produtores de bubalinos, que buscam alternativas de renda e melhoramento da produção de queijo e comercialização do leite.

“É interessante que você possa usufruir do que a fazenda de criação de bubalino pode oferecer na economia da família. A oficina é uma capacitação que serve para aprimorar as técnicas e conhecimento, é também sobre os cuidados com a higiene e qualidade do produto, pois a comercialização deve obedecer às exigência não só dos órgãos fiscalizadores, mas também a do consumidor”, enfatizou Mourão.

GALERIA DE FOTOS

 Créditos:Netto Lacerda / Secom

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION