‘Agora eu tenho esperança. Vou recomeçar’

0
16
 Comerciante atendido pelo governo do Estado
Empreendedores vítimas do incêndio no Mercado de Oiapoque vão reconstruir seus negócios com financiamento da Afap.
Por: Emília Borges

 Foto: Emília Borges
Dono de uma loja de roupas, Valdemir teve na Afap a oportunidade de recomeçar seu negócio, destruído pelo incêndio

O empreendedor Valdemir Souza é um dos comerciantes que perderam tudo no incêndio do Mercado Municipal de Oiapoque, ocorrido na quinta-feira, 8. Ele e mais 60 empreendedores estão recebendo atendimentos do governo do Estado, por meio da Agência de Fomento do Amapá (Afap), para conseguirem recursos que permitam recomeçar suas atividades.

Dono de uma loja de roupas em um dos boxes atingidos pelo sinistro, Valdemir viu no socorro do governo a chance de prosseguir trabalhando. “Nós estávamos sem chão. Perdemos tudo, como iríamos recomeçar?”, se perguntava. “Depois dessa conversa podemos respirar, agora temos como começar de novo”, completou a esposa Adriana Luiza.

O empreendedor Benedito Soares também é um dos comerciantes que poderá planejar seu recomeço. Ele diz que as esperanças foram renovadas com o esforço do governo. “Era a minha única fonte de renda, fiquei sem nada. Agora eu tenho esperança. Vou começar do zero. Sei que a Afap está fazendo tudo o que é possível para nos ajudar e eu agradeço muito”, relata Benedito, pai de duas crianças, entre elas uma filha recém-nascida.

Com uma equipe técnica da Afap presente no município, os trâmites para a liberação dos créditos aos empreendedores vítimas do incêndio já começaram. “Estamos analisando individualmente cada caso. Conseguimos, junto ao Banco Central, a flexibilização de prazos e carências para socorrer os comerciantes atingidos pelo sinistro”, explicou o presidente da Afap, Francisco de Assis, que está pessoalmente coordenando a força-tarefa.

Os técnicos da Afap ficarão em Oiapoque até sábado, 17. Nesta quinta, 15, e sexta-feira, 16, estão sendo feitos os levantamentos socioeconômicos e consulta de documentação para agilizar a liberação do financiamento. “É importante ressaltar que estas condições especiais só valerão para os empreendedores vítimas do incêndio”, reforçou o presidente.

Condições especiais

Normalmente, a Afap trabalha com uma carência de 75 dias. Mas, neste caso específico, os empreendedores terão seis meses para começar a pagar o financiamento, que poderá ser liquidado em 36 vezes a partir do pagamento da primeira parcela. A taxa de juros é a mais barata da Afap: 2%.

Novos financiamentos

Os demais empreendedores do município podem acessar as linhas de financiamento da Afap normalmente. A Agência de Fomento em Oiapoque fica localizada na Rua Santos Dumont, 220, Centro. O horário de atendimento é das 8h às 13h30.