Amapá deflagra Operação Tiradentes na capital e interior do Estado

0
7
PM parou a atividade administrativa para que mais de 600 homens atuem durante 24h com abordagens, apreensão de armas, drogas e outras ações.

 Foto: Netto Lacerda/Sejusp
Ao deflagar a operação, o titular da Sejusp, coronel Carlos Souza, falou da importância do cidadão em colaborar com os policias informando sobre ocorrências

O Governo do Amapá deflagrou nesta sexta-feira, 20, em todos os municípios a Operação Tiradentes. A mobilização envolve os batalhões de Trânsito (BPtran), Policiamento Rodoviário (BPRE), Operações Especiais (Bope), Ambiental (BA) e Força-Tática. A operação tem a finalidade de reduzir os índices de violência com abordagens, apreensão de armas, drogas e cumprimento de mandados de prisão em aberto. O nome da operação é alusivo ao patrono das Polícias Militares do Brasil. Mais de 600 homens vão atuar durante 24h nas ações policiais.

Em Macapá, todas as forças de segurança da Polícia Militar do Amapá (PM/AP) se reuniram ao lado do Teatro das Bacabeiras, onde fica estacionado o ônibus móvel que monitora a região central da cidade, de onde foi deflagrada a Operação Tiradentes.

“A PM comemora o dia de seu Patrono com trabalho, reforçando o policiamento e parando a atividade administrativa, para aumentar o efetivo nas ruas e garantir a segurança da população”, justificou o secretário de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp), Carlos Souza, acrescentando que, diante de todo esse empenho da corporação, a sociedade também precisa colaborar informando os policiais sobre as ocorrências em andamento. “Assim, teremos o saldo positivo que esperamos”, complementou.

A Operação Tiradentes visa, ainda, estreitar o diálogo com a comunidade para que as informações acerca de cada área, sejam constantemente atualizadas. E, assim, permitir um melhor planejamento na distribuição do efetivo e em relação às particularidades de cada região.

“Estamos abordando pessoas e veículos e fazendo incursões em bairros e em pontos específicos para inibir a ação de crimes, tanto na capital, quanto no interior do Estado”, informou o comandante do Bope, coronel Paulo Matias.

Motoristas, motociclistas, passageiros em coletivos e vans, além de pessoas em atitudes suspeitas, também passam pela vistoria das equipes. O entorno das agências bancárias e o centro comercial também contam com reforço policial, por meio do monitoramento de 20 câmeras instaladas ao longo da Rua Cândido Mendes, Orla do Santa Inês e bairro Perpétuo Socorro, em Macapá.

Responsável por comandar a operação em todo o Estado, o diretor de Operações da Polícia Militar do Amapá, coronel Jones Miguel, reforçou a importância da colaboração da sociedade para que a ação policial seja mais eficaz. “O cidadão poderá participar repassando informações, por meio do 190. O sigilo é absoluto, com resguardo da identidade do denunciante”, garantiu o diretor.

GALERIA DE FOTOS
 Créditos:Netto Lacerda/Sejusp