Aos 84 anos, morre fundadora da PIB Amapá Corina Amoras de Araújo – Correio Amapaense

Aos 84 anos, morre fundadora da PIB Amapá Corina Amoras de Araújo

A escritora e professora aposentada, fundadora da Primeira Igreja Batista do Amapá, Corina Amoras de Araújo, 84 anos, morreu na noite desta quinta-feira, 24, em Macapá. A educadora foi diagnosticada com broncopneumonia e estava internada no Hospital São Camilo e São Luís, mas faleceu em decorrência da falência múltipla dos órgãos.

Irmã Corina, como era conhecida, era missionária e fundadora da PIB no Estado, escritora do livro História dos Batistas no Amapá, lançado em 2013, também atuou em várias unidades escolares da capital amapaense. O corpo será velado na Primeira Igreja Batista, na Av. FAB e o sepultamento ocorrerá no final da tarde desta sexta-feira, dia 25, no Cemitério Nossa Senhora da Conceição, no bairro Central.

Carreira

Natural de Amapá, Corina de Araújo nasceu no dia 26 de setembro de 1933. Era filha de Joaquim Marcelino Amoras e Maria Candelária Amoras, irmã da também professora e escritora Maria Helena Amoras dos Santos. Foi docente das escolas Barão do Rio Branco, Colégio Amapaense, Escola Paroquial de Santana, Escola E. Augusto Antunes e iniciou sua magistratura na comunidade de Campina Grande, área rural de Macapá. Foi diretora da Escola Estadual Azevedo Costa em 1978. Irmã Corina foi membro da Associação dos Professores do Amapá – APA (hoje Sinsepeap).

Família

Corina era viúva de Halluwel de Araújo e deixa 5 filhos biológicos e 2 adotivo (Otoniel, Oneize, Ozimael, Onélio, Osiel, Deuzarina e Herlon), 15 netos e 5 bisnetos.

Corina foi autora do livro: História dos Batistas no Amapá.

“A cada período da história, Deus tem chamado líderes dentre seus filhos para conduzir e ensinar seu povo. […] Hoje, Deus conta também conosco para essa sublime tarefa.” (Trecho do livro História dos Batistas no Amapá – Corina Amoras de Araújo, 2013)

Missionária Irmã Corina Amoras

About the author

Comunicólogo e Jornalista por formação, Rádio-apaixonado e Social Media. 23 anos. Fazendo a segunda graduação na Universidade Federal do Amapá, acadêmico de Letras/Francês.

Related

JOIN THE DISCUSSION

Comments

  • Claudia Rabelo 25/05/2018 at 00:42

    Uma correção a Corina não foi a fundadora da PIB de Macapá, ela foi membro após a fundação até seus últimos dias de vida.

    Reply
  • Jonatas Oliveira da Costa 25/05/2018 at 08:05

    Irmã Corina não foi fundadora! Quando a congregação saiu da casa do Dr. Fábio e foi pra casa dos meus avós na rua Eliezer Levi, irmã Corina era vizinha deles e não era Batista. O movimento Batista se iniciou no dia 02 de novembro de 1953 com o irmão Fábio Azevedo de Oliveira, esse irmão por sua vez é brasileiro naturalizado americano e se deslocou a este estado para trabalhar como Engenheiro Civil na mineradora ICOMI, Fabio Azevedo procurou e não encontrou nenhuma igreja batista na região, então se disponibilizou em abrir a porta de sua casa localizada na Av. FAB, em frente ao GM, para anunciar o evangelho, formando um ponto de pregação. Assim, o incipiente trabalho evangelístico começou a crescer, ocasionando a transferência do ponto de pregação para um lugar mais amplo, localizado na Rua Eliezer Levi, no Bairro do Laguinho, tendo como anfitrião o irmão Nerino Mota de Oliveira e a Natália Ferreira Oliveira.

    Reply
  • Jonatas Oliveira da Costa 25/05/2018 at 08:16

    Caro Alessando Brandão, sua nota contém um erro. Irmã foi amada por todos e lutou o bom combate, porém, a irmã Corina não foi fundadora. Quando a congregação saiu da casa do Dr. Fábio e foi pra casa dos meus avós na rua Eliezer Levi ela era vizinha deles e não era batista. O movimento Batista se iniciou no dia 02 de novembro de 1953 com o irmão Fábio Azevedo de Oliveira, esse irmão por sua vez é brasileiro naturalizado americano e se deslocou a este estado para trabalhar como Engenheiro Civil na mineradora ICOMI, Fabio Azevedo procurou e não encontrou nenhuma igreja batista na região, então se disponibilizou em abrir a porta de sua casa localizada na Av. FAB, em frente ao GM, para anunciar o evangelho, formando um ponto de pregação. Assim, o incipiente trabalho evangelístico começou a crescer, ocasionando a transferência do ponto de pregação para um lugar mais amplo, localizado na Rua Eliezer Levi, no Bairro do Laguinho, tendo como anfitrião o irmão Nerino Mota de Oliveira e da irmã Natália Ferreira Oliveira.

    Reply
  • Jonatas Oliveira da Costa 25/05/2018 at 08:21

    Caro Alessando Brandão, sua nota contém um erro. Irmã Corina foi muita amada e lutpu o bom combate, porém, não foi fundadora. Quando a congregação saiu da casa do Dr. Fábio e foi pra casa dos meus avós na rua Eliezer Levi, Corina era vizinha deles e não era Batista. O movimento Batista se iniciou no dia 02 de novembro de 1953 com o irmão Fábio Azevedo de Oliveira, esse irmão por sua vez é brasileiro naturalizado americano e se deslocou a este estado para trabalhar como Engenheiro Civil na mineradora ICOMI, Fabio Azevedo procurou e não encontrou nenhuma igreja batista na região, então se disponibilizou em abrir a porta de sua casa localizada na Av. FAB, em frente ao GM, para anunciar o evangelho, formando um ponto de pregação. Assim, o incipiente trabalho evangelístico começou a crescer, ocasionando a transferência do ponto de pregação para um lugar mais amplo, localizado na Rua Eliezer Levi, no Bairro do Laguinho, tendo como anfitrião o irmão Nerino Mota de Oliveira e irmã Natália Ferreira Oliveira.

    Reply
  • Heraldo Amoras 25/05/2018 at 19:31

    Excelente reportagem sobre a nossa maravilhosa Tia Corina que foi chamada pelo nosso criador para continuar como missionária em seu reino. Vá tia Corina e nos envie mais amores para nós seres mortais, sua bênção,

    Reply