Audiência pública debaterá o futuro da energia solar no Amapá – Correio Amapaense

Audiência pública debaterá o futuro da energia solar no Amapá

008

Com data marcada, para o dia 16 de março, a Assembleia Legislativa do Amapá (Alap), por intermédio do mandato do deputado Dr. Furlan (PTB), promoverá uma audiência pública com o nome “Energia solar no Amapá: uma questão econômica, social e ambiental”. A iniciativa foi amplamente discutida no Grande Expediente da sessão desta terça-feira (6). “A ideia surgiu a partir de um problema, que é a conta de luz no Amapá, onde ninguém consegue mais pagar. Fiz um profundo estudo do que era possível para tentar reverter essa situação”, justifica o deputado, informando que buscou experiência de outros estados, como o Programa Goiás Solar, que é parte do esforço do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Meio Ambiente para a elaboração de políticas públicas e adoção de medidas promotoras do desenvolvimento da energia solar fotovoltaica em Goiás e as demais fontes renováveis, valorizando os recursos naturais estratégicos para o crescimento da economia goiana, o desenvolvimento de novos negócios, empregos diretos e de qualidade, com responsabilidade e incentivo da cadeia produtiva. “Cheguei a uma conclusão, que precisamos investir na energia solar ou fotovoltaica no Amapá”, destacou Dr. Furlan.
09A primeira vice-presidente da Alap, deputada Roseli Matos (PP), elogiou a iniciativa do parlamentar e colocou-se à disposição por ser um tema de suma importância para o Amapá. Na avaliação do deputado, para que o projeto de energia solar ou energia renovável se torne realidade e uma política de estado, é necessário discutir algumas questões, como a desburocratização do acesso para a população, por ser um projeto que atenderá a população do Amapá.
Para o Dr. Furlan, mesmo com alto valor das placas, o projeto não visa atender de imediato os grandes empresários. “A partir do momento que discutirmos linhas de financiamento, subsídios, diminuição da carga tributária, formação de profissionais e educar as novas gerações, estaremos sim pegando uma crise e transformando numa nova matriz econômica no Amapá, um estado cortado pela linha do Equador com um dos maiores índices solarimétricos do país”, explicou.
10Segundo o deputado Jaci Amanajás (PV), as condições climáticas do estado facilitam a geração da energia solar, mas chamou atenção quanto ao alto valor das placas. “O financiamento é o caminho para gerar essa energia no Amapá”, frisou.
12O deputado Max da AABB (SD) lembrou que há dois anos vem trabalhando nesse projeto da energia solar e citou que já existe no Amapá um acordo assinado com os demais estados da Federação para incentivar a implantação desse tipo de produção de energia renovável.
11O deputado Junior Favacho (MDB) também elogiou a iniciativa e reforçou o convite ao deputado Dr. Furlan para participar de um congresso, no estado do Pará, sobre o setor mineral, e propôs que participem de uma audiência com o presidente do Banco da Amazônia, por meio do diretor comercial, Carlos Sampaio, para discutir a questão do financiamento para compra das placas. “Gostaria que essa ideia não fosse apenas do deputado Dr. Furlan, que se tornasse uma ideia do povo do Amapá”, finalizou o Dr. Furlan.

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION