AVT inicia seleção de alunos para participarem do Projeto Defensor Público Jovem – Correio Amapaense

AVT inicia seleção de alunos para participarem do Projeto Defensor Público Jovem

Inicialmente, o projeto vai atender 100 alunos da escola, com idade entre 12 e 18 anos, para se trabalhar o senso crítico e de justiça dos estudantes.

 

 Foto: Irineu Ribeiro/Secom
Diretora do AVT, Vera Lúcia Leão, disse que foi formada uma comissão para ficar responsável pela triagem dos 100 alunos

A Escola Estadual Alexandre Vaz Tavares (AVT) iniciou a seleção dos alunos que irão participar do Projeto Defensor Público Jovem, lançado pela Defensoria Pública do Amapá (Defenap), em maio deste ano. Inicialmente, o programa vai atender 100 alunos da escola, com idade entre 12 e 18 anos, em situação de risco social.

Os principais critérios para participar serão assiduidade, comportamento e caderneta de notas, possuir boa desenvoltura na oratória, ter 100% de frequência e assumir as exigências da Defenap.

Após o período de seleção, a escola se prepara para começar as atividades, previstas para iniciar ainda no mês de junho, que são as oficinas jurídicas, com simulação de audiências, júri ou atividades demonstrativas ministradas por defensores públicos, bachareis e acadêmicos de Direito que estiverem no 9º ou 10º semestres.

A diretora do AVT, Vera Lúcia Leão Sanches, disse que foi formada uma comissão para ficar responsável pela triagem dos 100 alunos que irão participar do projeto. O Defensor Público Jovem busca trabalhar o senso crítico e de justiça dos estudantes, com o intuito de formar agentes de resolução de conflitos no ambiente escolar.

“Levamos em conta o perfil, critérios e, principalmente, a ordem disciplinar do aluno. Serão escolhidos quatro estudantes de cada turma, duas moças e dois rapazes dos turnos da manhã, tarde e noite. Depois de selecionados, os nomes serão encaminhados para a Defensoria. A parir de então, daremos início às oficinas”, detalhou Vera Lúcia.

Conforme o projeto, dos 100 participantes serão nomeados 12 alunos – 6 titulares e 6 suplentes – para receberem orientações e treinamento técnico, a fim de que eles possam desenvolver atividades como defensores públicos no espaço escolar.

O coordenador do projeto, defensor público Paulo José Ramos, adiantou que já reuniu com toda a equipe pedagógica da Escola Alexandre Vaz Tavares tratando sobre os detalhes de como será executado. “Após a seleção, esses alunos serão preparados com vestimenta adequada, orientados e supervisionados pela Defensoria”, explicou Ramos, complementando que a previsão, é que as atividades iniciem na próxima semana.

O objetivo do Defensor Público Jovem é levar o projeto para 10 escolas estaduais. O AVT será a primeira instituição a receber a ação e, funcionará como sede principal das atividades. A escola foi escolhida por causa da localização, no bairro do Trem que compõe a região central de Macapá e, por apresentar estrutura física adequada para desenvolver os trabalhos, além dos bons resultados obtidos na formação de alunos.

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION