Casa Blog

2° BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR EFETUA PRISÃO DE INDIVÍDUO POR TRÁFICO DE DROGAS DURANTE MOTOPATRULHAMENTO TÁTICO

0

 

Na noite de sábado, 26 de setembro, uma equipe de motopatrulhamento tático do 2° Batalhão que estava em nivelamento coordenado pelo Batalhão de Força Tática, tendo a participação de policiais rodoviários federais, visualizou alguns indivíduos em atitude suspeita no Conjunto Habitacional Macapaba, município de Macapá.
Durante a abordagem foi constatado que um dos indivíduos estava com um recipiente de cor azul contendo substâncias entorpecentes supostamente maconha e crack, além de dinheiro em espécie, e que após pesquisa de nomes pelo CIODES, o mesmo encontra-se com restrição de horário pela prática do mesmo crime.
Diante dos fatos, o infrator e o material apreendido foram apresentados no CIOSP do Pacoval para procedimentos necessários.

Vídeo: no Leblon mulheres de biquíni saem na porrada e viraliza nas redes

0

Empresária e arquiteta. Saiba quem é quem na briga que agitou o Leblon A coluna do Leo Dias traz os detalhes da confusão que ocorreu em um reduto da classe alta do Leblon, no Rio de Janeiro. Sheila, uma empresária do ramo da estética que possui clínicas do Rio e em Curitiba, estava de biquíni com uma amiga e um amigo em um carro conversível à noite pelas ruas do Leblon (Vídeo 🎥) Segundo testemunhas, os três estariam se beijando e fazendo preliminares a céu aberto, em frente a um bar com crianças e idosos. Ao serem abordadas, elas não teriam parado com cenas de pornografia, e uma arquiteta carioca, Aline Araújo, teria jogado copo com água nelas. Foi então que Sheila desceu do carro e agrediu Aline, que conseguiu se esquivar. Mas, neste momento, o namorado de Aline teria tentado segurar Sheila para chamar a polícia, e ela já estava dentro do carro quando o homem acabou arrancando a parte de cima de seu biquíni. Sheila tapou os seis com as mãos e ficou balançando enquanto o amigo arrancava com o carro. “Foi a cena mais grotesca que já vi na vida. Estava com minha família no bar. Se fosse de madrugada, acho que todos relevariam, mas oito da noite é atentado ao pudor. Elas se beijavam, botavam o peito para fora. O motorista beijava as duas e a barriga delas até quase as partes íntimas. Joguei água no impulso, revoltada com aquilo”, disse Aline. Rafael, que primeiro se disse empresário dela e depois sócio de Sheila disse: “Qual o problema de andar de biquíni dentro do carro no Rio? Eles saíram da praia e foram dar uma volta. O carro do Will é conversível e elas estavam com roupa de praia. E eles estavam os três se beijando sim. Isso não é crime. Elas foram xingadas e o que ela fez foi defender a honra dela ao descer do carro e agredir quem a xingou”, disse Rafael que negou as acusações de que Sheila seria garota de programa.

MEC anuncia que Enem será em 17 e 24 de janeiro de 2021

0

Provas digitais vão ocorrer em 31 de janeiro e 17 de fevereiro

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que teve a aplicação adiada por causa da pandemia do novo coronavírus, foi remarcado para os dias 17 e 24 de janeiro, na sua versão impressa. A nova data para aplicação das provas foi divulgada hoje (8), durante coletiva de imprensa transmitida pela internet, que contou com a presença do secretário executivo da pasta, Antonio Paulo Vogel, que é o ministro interino, e o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes.

A versão digital do exame será aplicada nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro. Já a reaplicação das provas está marcada agora para os dias 24 e 25 de fevereiro do ano que vem. Os resultados serão divulgados no dia 29 de março.

“Entendemos que essa decisão não é uma decisão perfeita e maravilhosa para todos. Sabemos que não é. Então, buscamos uma solução técnica, tentando ver a data que melhor se adequa a todos”, afirmou Vogel, ao divulgar o novo calendário. Segundo ele, a definição das datas foi construída após diálogo com as secretarias estaduais de Educação e entidades que representam as instituições de ensino superior, tanto privadas quanto públicas.

Segundo o presidente do Inep, serão adotadas medidas sanitárias durante a aplicação das provas, como uso de álcool gel e distanciamento adequado entre os estudantes. Os protocolos sanitários para aplicação das provas vão gerar um custo adicional de cerca de R$ 70 milhões para o governo federal, informou Alexandre Lopes.

“Estamos prontos para fazer essa execução em janeiro. Já estamos adotando as medidas necessárias, junto ao consórcio aplicador, para garantir a segurança sanitária durante a aplicação da prova, medidas relativas ao uso de álcool gel, uso de máscara, distanciamento e quantidade a alunos nas salas de aplicação do exame”, afirmou Lopes.

Consulta pública

Em junho, o Inep chegou a realizar uma enquete virtual para saber em quais datas os estudantes gostariam de realizar a prova. Pelo levantamento, 49,7% dos estudantes preferiam que o Enem impresso fosse aplicado em 2 e 9 de maio de 2021 e o Enem digital em 16 e 23 de maio. Ao comentar a decisão de aplicar as provas entre janeiro e fevereiro, Lopes disse que levou em conta, além da própria enquete, as opiniões das instituições de ensino e das secretarias de educação.

“A enquete não seria o único parâmetro para definição da data, era mais um parâmetro. Entendemos que seria muito importante ouvir os secretários estaduais de educação, representados aqui pelo Consed, como também as instituições de ensino superior, tanto públicas quanto privadas. Todas as informações foram levadas em consideração. Com relação à enquete, mais da metade dos alunos optaram por dezembro e janeiro; maio foi menos de 50% dos alunos, então, mais da metade dos alunos preferiu dezembro e janeiro e a gente também está atendendo esse público”, argumentou.

Ouça na Rádio Nacional:

Edição extra do Sisu

O ministro interino da Educação destacou que, caso seja um desejo das instituições de ensino, o MEC poderá abrir um terceiro período de inscrições no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) em 2020. Normalmente, o Sisu é aberto duas vezes no ano, no primeiro e no segundo semestre.

As inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) de 2020 estão abertas até o dia 10 de julho. Serão oferecidas mais de 51 mil vagas em instituições de ensino superior do país.

Pela primeira vez, além dos cursos de graduação presenciais, o Sisu 2020.2 vai ofertar vagas na modalidade a distância (EaD). Além de ter feito o Enem de 2019, os interessados não podem ter zerado a redação. Estudantes que fizeram o exame na condição de treineiros também não podem participar.

Por Pedro Rafael Vilela

Campanha das eleições municipais começa neste domingo

0
Fachada do edifício sede do STF

Saiba o que pode e o que não pode durante esse período

Publicado em 27/09/2020 – 09:08 Por Karine Melo – Repórter da Agência Brasil – Brasília

A partir deste domingo (27) as Eleições Municipais 2020 entram em uma nova etapa, com o início da campanha aos cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador. Os candidatos estarão liberados, por exemplo, a pedir votos e divulgar propostas nas ruas, na internet e na imprensa escrita. Já a propaganda gratuita em rádio e televisão do primeiro turno – marcado para 15 de novembro – será veiculada de 9 de outubro a 12 de novembro.

No ambiente virtual, em plena pandemia do novo coronavírus, quando a Internet ganha cada vez mais importância, a publicidade eleitoral poderá ser feita nos sites dos partidos e dos candidatos, em blogs, postagens em redes sociais e aplicativos de mensagens, como WhatsApp e Telegram. Já os impulsionamentos de publicações feitas por terceiros, o disparo em massa de mensagens e a propaganda em sites de quaisquer empresas, organizações sociais e órgãos públicos, estão proibidos.

Outra conduta proibida, na mira da Justiça Eleitoral, são os conteúdos enganosos ou descaracterizados, utilizados pelos candidatos. Nesses casos, eles serão responsabilizados por publicações desse tipo.

Nas ruas, ficam permitidas bandeiras móveis entre 6h e 22h, desde que não atrapalhem o trânsito de veículos e pedestres. Os carros de som só serão permitidos em carreatas, passeatas ou durante comícios e reuniões. Os candidatos também podem colocar em mesas materiais impressos de campanha.

Para receber denúncias de cidadãos, além do registro em cartórios eleitorais e no Ministério Público Eleitoral, o aplicativo Pardal, específico para informar irregularidades de campanhas também estará disponível. Todas as denúncias precisam identificar o cidadão denunciante.

Saiba o que pode e o que não pode nesse período:

Rua (liberados)

Distribuição de santinhos e adesivos será permitida até as 22h da véspera das eleições (14 de novembro);

Colocação de adesivos em bens privados como automóveis, caminhões, motocicletas e janelas residenciais, desde que não excedam a dimensão de 0,5m2. O material deve conter o

CNPJ ou CPF do responsável pela confecção, bem como de quem o contratou, e também a respectiva tiragem;

Até 12 de novembro: Comícios , das 8h às 0h, desde que avisado pelo menos 24 horas antes à autoridade policial. Apresentação de artistas estão vedadas;

Até 13 de novembro: anúncios na imprensa escrita desde que respeitem o tamanho máximo do anúncio por edição;

Até o dia 14 de novembro: Alto-falantes ou amplificadores de som podem ser utilizados das 8h às 22h, observando-se as restrições de local. Os equipamentos porém, não podem ser usados a menos de 200 metros de locais como as sedes dos Poderes Executivo e Legislativo, quartéis e hospitais, além de escolas, bibliotecas públicas, igrejas e teatros (quando em funcionamento).

Bandeiras e mesas para distribuição de materiais são admitidas ao longo das vias públicas, desde que não atrapalhem o trânsito de pessoas e veículo;

Carros de som ou minitrios são permitidos apenas em carreatas, caminhadas, passeatas ou durante reuniões e comícios, respeitando o limite de 80 decibéis e restrições de local;

Proibidos

Propagandas via telemarketing em qualquer horário.

Disparo em massa de mensagens instantâneas sem permissão do destinatário.

Na Internet (liberados)

Propagandas eleitorais são permitidas em sites dos candidatos, partidos e coligações. O endereço eletrônico deve ser comunicado à Justiça Eleitoral e hospedado em provedor estabelecido no país.

Mensagens eletrônicas são permitidas apenas para endereços previamente cadastrados gratuitamente pelo candidato, partido político ou coligação.

A campanha por meio de blogs, redes sociais, aplicativos de mensagens instantâneas, mas o conteúdo deve ser gerado ou editado pelos candidatos, partidos ou coligações. Todo impulsionamento deverá conter, de forma clara e legível, o número de inscrição no CNPJ ou CPF do responsável, além da expressão “Propaganda Eleitoral”.

Não pode

Veicular propaganda eleitoral em sites de pessoas jurídicas, com ou sem fins lucrativos, e em portais oficiais ou hospedados por órgãos ou entidades da administração pública direta ou indireta;

Impulsionamentos de posts e mensagens por terceiros.

Debates

Permitidos – até de 12 de novembro – em rádios ou canais de televisão, assegurada a participação de candidatos dos partidos com representação no Congresso Nacional de, no mínimo, cinco parlamentares.

O que pode e o que não pode na propaganda eleitoral de 2020?

0

Santinhos eleitorais no chão perto de local de votação em São Paulo

Santinhos eleitorais no chão perto de local de votação em São Paulo, em 2012

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil (7.out.2012)

A campanha eleitoral para as eleições municipais deste ano começa neste domingo, 27 de setembro. A partir dessa data, os candidatos podem pedir votos e divulgar o número de urna em todos os veículos, inclusive na internet.

O horário eleitoral gratuito na TV e no rádio, no entanto, começa apenas no dia 9 de outubro.

As regras para a propaganda mudaram desde a eleição de 2018, para acompanhar a importância que as redes sociais ganharam desde os últimos pleitos. Com a pandemia e a restrição do movimento, a campanha nesses veículos deve ter ainda mais protagonismo.

“As redes sociais serão muito utilizadas para fazer a propaganda eleitoral. E não tem problema, desde que a propaganda seja feita dentro das normas, que diga quais serão seus projetos, [e seja feita para] esclarecer o eleitor, não usar a rede para fazer ataques e divulgar fake news”, resume o juiz Emílio Migliano Neto, da 2ª Zona Eleitoral do TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo).

 

O magistrado ressalta a importância de que candidatos e eleitores conheçam bem essas regras.

“O candidato tem que se preocupar em não violar as normas, porque tem consequências, pode levá-lo a se tornar inelegível”, alerta.

“O eleitor tem que se conscientizar da necessidade de fiscalizar os candidatos e, qualquer abuso, deve comunicar à autoridade competente.”

Veja quais são as principais regras para a propaganda eleitoral nas eleições de 2020:

Data de campanha

É importante que os candidatos estejam atentos para as datas de início e fim de campanha. Antes do dia 27 de setembro, início oficial da campanha, eles podiam se manifestar e dizer que são pré-candidatos, mas não fazer pedido de voto ou divulgação do número de urna.

Caso seja denunciada e comprovada uma irregularidade referente ao período de pré-campanha, o candidato ainda pode ser responsabilizado.

Caso a regra seja desrespeitada, pode render multa de R$ 5 mil a R$ 25 mil e até cassação, se o candidato for eleito.

Outro item para se atentar é que as campanhas não podem ocorrer na data da eleição, seja pessoalmente ou na internet. Caso isso ocorra, configura propaganda de boca de urna, um delito eleitoral penalizado até com detenção.

Campanha na internet

É proibida a veiculação de propaganda eleitoral paga na internet.

A exceção é nas redes sociais, onde publicações podem ser impulsionadas, mas com restrições: os posts devem ser feitos pelo candidato, partido ou coligação, e o pagamento deve ser feito diretamente às empresas — é vedada a contratação de empresas de publicidade para esse fim.

Os perfis em que essas propagandas serão feitas devem ser registrados junto à Justiça Eleitoral. Mensagens anônimas são estritamente proibidas, principalmente as de ataque.

“O que eu tenho visto muito, lamentavelmente, é o uso de perfis falsos para atacar determinado candidato. O que posso dizer, pela minha experiência, é que não existe crime perfeito”, alerta o juiz Migliano.

“Temos instrumentos para chegarmos e identificarmos as pessoas que estão cometendo essa irregularidade e serão punidos com a força da lei”, completa.

WhatsApp

O aplicativo de mensagens pode ser usado pela campanha de eleitoral, mas não é permitido o uso de robôs ou de disparo em massa. Os envios devem ser manuais, e o eleitor tem que receber a opção de sair daquela lista de transmissão.

Caso o cidadão peça para ser removido e não seja atendido dentro de 48 horas, a campanha fica sujeita à multa de R$ 100 por mensagem.

Desinformação

A resolução do TSE sobre as campanhas diz que a propaganda eleitoral, em qualquer modalidade, pressupções que o candidato, partido ou coligação tenha verificado a fidedignidade daquela informação.

Migliano avisa que os candidatos, inclusive, podem ser responsabilizados por conteúdo que não produziram, mas republicaram.

“Eles têm uma responsabilidade muito grande nesse sentido, não podem ficar divulgando, repassando qualquer conteúdo, podem ser responsabilizados por isso”, diz.

Lives

Uma das maiores fontes de entretenimento da quarentena, as lives podem também virar veículo para propaganda eleitoral.

Nesse caso, aplicam-se as mesmas regras das campanhas off-line: não são permitidos os chamados showmícios, com apresentações de artistas para promover o evento.

Como denunciar?

O Pardal, aplicativo usado desde 2014 para denunciar irregularidades, vai ganhar nova versão a partir deste domingo (27).

O usuário pode enviar foto da denúncia e um relatório detalhando o que não está correto naquela situação.

O juiz Migliano atesta pela efetividade do meio, e diz que já verificou denúncias que vieram desse canal. “É uma forma eficaz de denúncia de abusos”, diz.

Anna Satie, da CNN

Incêndio em ponte de embarque afeta operações do aeroporto de São Luís

0

Governador Flávio Dino lamentou ocorrido, que não teve feridos, e apelou para governo federal adotar providências de reparação

Reprodução/TwitterAeroporto teve operações suspensas por alguns minutos no fim da tarde deste sábado (26)

Um incêndio em uma das pontes de embarque do Aeroporto Internacional Marechal Hugo da Cunha Machado, em São Luís (MA), suspendeu por alguns minutos as operações do local no fim da tarde deste sábado (26). À Jovem Pan, a Infraero informou que os bombeiros do aeroporto foram prontamente acionados e cessaram o fogo rapidamente. “Não havia aeronave acoplada no momento do incidente e não houve feridos. A ponte de embarque passará por perícia para apurar o motivo do incêndio. Por conta do ocorrido, o aeroporto teve as operações suspensas entre 17h e 17h08”, afirmou a empresa em nota.

Amapá tem 47.745 casos confirmados, 330 em análise laboratorial, 35.815 pessoas recuperadas e 702 óbitos.

0
Boletim Informativo COVID-19: Amapá, 26 de setembro de 2020

Por: Da Redação

 

 Foto: Arte: John Barroso

O Governo do Amapá atualiza neste sábado, 26, o boletim informativo sobre a situação do novo coronavírus no estado. Agora, são 47.745 casos confirmados e 330 em análise laboratorial. Os testes também descartaram 31.582 casos suspeitos.

Novos casos

O boletim de agora traz 88 novos casos confirmados, sendo 56 em Santana, 22 em Macapá, 7 em Pedra Branca do Amapari, 1 em Mazagão, 1 em Oiapoque e 1 em Serra do Navio.

Óbitos

Também há o registro de 3 óbitos nos municípios de Macapá e Oiapoque. Na capital, as vítimas são uma mulher de 26 anos e um homem de 65, ambos sem comorbidades declaradas e falecidos no dia 24 de setembro. Em Oiapoque, a vítima é um homem de 70 anos, diabético e hipertenso, falecido em 12 de setembro, o óbito estava sob investigação epidemiológica.

Assim, o Amapá chega a 702 mortes em 15 municípios. (Macapá 482/ Santana 85/ Laranjal do Jari 44/ Mazagão 8/ Oiapoque 24/ Pedra Branca do Amapari 5/ Porto Grande 13/ Serra do Navio 4/ Vitória do Jari 13/ Tartarugalzinho 4/ Amapá 4/ Ferreira Gomes 3/ Cutias do Araguari 2 / Calçoene 5/ Pracuúba 6)

Recuperados

Entre os recuperados, estão 35.815 pessoas. (Macapá 12.406/ Santana 4.936/ Laranjal do Jari 3.960/ Mazagão 1.306/ Oiapoque 2.590/ Pedra Branca 2.550/ Porto Grande 1.082/ Serra do Navio 649/ Vitória do Jari 1.891/ Itaubal 289/ Tartarugalzinho 1.106/ Amapá 451/ Ferreira Gomes 537/ Cutias do Araguari 597/Calçoene 1.121/ Pracuúba 344).

Dos 47.745 casos confirmados:

  • Macapá: 18.374
  • Santana: 8.447
  • Laranjal do Jari: 4.643
  • Mazagão: 1.505
  • Oiapoque: 2.696
  • Pedra Branca: 2.650
  • Porto Grande: 1.189
  • Serra do Navio: 668
  • Vitória do Jari: 2.678
  • Itaubal: 295
  • Tartarugalzinho: 1.160
  • Amapá: 773
  • Ferreira Gomes: 553
  • Cutias do Araguari: 605
  • Calçoene: 1.158
  • Pracuúba: 351

Já em relação aos casos suspeitos, os municípios declaram 2.400, sendo:

  • Macapá: 1.228
  • Santana: 214
  • Laranjal do Jari: 0
  • Mazagão: 27
  • Oiapoque: 45
  • Pedra Branca do Amapari: 0
  • Porto Grande: 278
  • Serra do Navio: 25
  • Vitória do Jari: 0
  • Itaubal: 8
  • Tartarugalzinho: 405
  • Amapá: 5
  • Ferreira Gomes: 0
  • Cutias do Araguari: 82
  • Calçoene: 73
  • Pracuúba:10

Internações

O número de pessoas com Covid-19 em isolamento hospitalar nas redes pública e privada é de 54 pacientes, sendo 40 casos confirmados e 14 suspeitos.

Entre os casos confirmados, 33 estão no sistema público (10 em leito de UTI /23 em leito clínico) e 7 estão na rede particular (4 em leito de UTI /3 em leito clínico).

Já entre os casos suspeitos, 3 estão no sistema público (0 em leito de UTI /3 em leito clínico), e 11 estão na rede particular (0 em leito de UTI /11 em leito clínico).

Em isolamento familiar: 11.188

Todos estes dados são do Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL/AP) e do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS), que auxiliam o Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública (COESP) – dispositivo criado pelo Governo do Amapá para gerenciar a crise de COVID-19 no estado.

Concurso da PRF deve ofertar 2 mil vagas até o início de 2021

0

Ao todo, foram solicitadas ao Ministério da Economia 2.772 vagas no concurso da PRF.

    

O concurso da PRF (Polícia Rodoviária Federal) terá mais 2 mil vagas abertas entre o final deste ano e o início do ano que vem.

 O concurso da PRF (Polícia Rodoviária Federal) terá mais 2 mil vagas abertas entre o final deste ano e o início do ano que vem. | Agência Brasil/Divulgação

Boa notícia para o concurso PRF (Polícia Rodoviária Federal), segundo afirmação do presidente Jair Bolsonaro, a seleção terá mais 2 mil novas vagas abertas entre o final deste ano e o início do ano que vem. O anúncio foi feito pelo presidente no dia 24 de setembro, durante uma solenidade de inauguração de novas estruturas e entrega de equipamentos à superintendência da PRF no Rio de Janeiro.

“Já está bastante avançada a conversa com a Economia de modo que 2 mil novas vagas possam ser abertas no final deste ano ou começo do ano que vem. Isso é sangue novo na PRF, isso é meio para que vocês possam melhor trabalhar e ajudar no tocante à segurança pública em nosso país”, disse Bolsonaro.

 

A PRF já vem adiantando os trabalhos internos, no sentido de agilizar o processo, permitindo a publicação do edital logo. O diretor-executivo da corporação, José Lopes Hott Júnior, afirmou em uma transmissão realizada em sua rede social que a minuta do projeto básico foi concluída e entregue dentro do prazo. Agora, é preciso aguardar a autorização do Governo Federal para que o documento seja divulgado às bancas organizadoras, para que possam apresentar suas propostas.

VAGAS SOLICITADAS

Ao todo, foram solicitadas ao Ministério da Economia 2.772 vagas, sendo 2.634 para o cargo de policial rodoviário e 138 para a carreira de agente administrativo. Porém, de acordo com diretor-executivo da corporação, José Hott, as oportunidades de agente ainda não estão confirmadas. Segundo ele, o próximo concurso contará com três turmas de formação, sendo a primeira iniciada ainda em 2021 e mais duas em 2022.

 

Para ingressar na carreira de policial rodoviário é necessário possuir nível superior em qualquer área de formação, além de carteira de habilitação a partir da categoria “B”. A remuneração inicial do cargo é de R$ 10.357,88, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458,00.

No caso de agente administrativo, a exigência é apenas de ensino médio, com remuneração inicial de R$ 4.022,77, já incluindo o auxílio-alimentação, também com 40 horas semanais.

Autor: Com informações do JC Concursos

Procon flagra dois estabelecimentos de Macapá comercializando produtos fora do prazo de validade

0
Mais de 400 itens foram retirados das prateleiras. Empresários têm 10 dias para apresentar defesa no instituto.
Por: Lourenna Carvalho

 

 Foto: Ascom/Procon
A ação aconteceu no bairro Pedrinhas, na Zona Sul da capital.

Nos dias 24 e 25 de setembro cinco estabelecimentos foram fiscalizados e dois foram autuados pelo Instituto de Defesa do Consumidor do Amapá (Procon) por comercializarem produtos fora do prazo de validade. A ação faz parte da programação de atendimento a queixas de consumidores de Macapá.

A ação aconteceu no bairro Pedrinhas, na Zona Sul da capital, e contabilizou mais de 400 produtos retirados das prateleiras, como trigo, biscoitos, massas e embutidos. Todos os itens foram descartados no aterro sanitário que atende Macapá.

“A fiscalização irá continuar no atendimento às demandas dos bairros de Macapá, que por estarem mais distantes, os consumidores ficam mais vulneráveis a essa prática de violação que coloca em risco a vida e a saúde dos cidadãos”, disse a chefe de fiscalização Lana Silva.

Os estabelecimentos autuados têm 10 dias para apresentar defesa ao Procon.

Como denunciar?

Caso o consumidor sinta-se lesado ou identifique aumento exorbitante de preço, denúncias podem ser registradas através do número 151 ou nas redes sociais do instituto.

2• BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR EFETUA APREENSÃO DE DOIS INDIVÍDUOS POR ATO INFRACIONAL ANÁLOGO A ROUBO

0

2• BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR EFETUA APREENSÃO DE DOIS INDIVÍDUOS POR ATO INFRACIONAL ANÁLOGO A ROUBO, PORTE ILEGAL DE ARMA DE FOGO, RECEPTAÇÃO, POSSE DE ENTORPECENTES E RECUPERA MOTOCICLETA ROUBADA

Na noite de sexta-feira, 25 de setembro, uma equipe de motopatrulhamento do 2° Batalhão que estava em nivelamento coordenado pelo Batalhão de Força Tática, tendo a participação de policiais rodoviários federais, ouviu a solicitação do CIODES via rádio de que havia dois indivíduos em uma motocicleta de cor cinza efetuando roubos com emprego de arma de fogo no bairro Infraero II e proximidades.
A equipe efetuou diligências na área informada, porém não visualizou os indivíduos. Somente em patrulhamento pelo Conjunto Habitacional Macapaba, avistaram dois suspeitos com as mesmas características repassadas na denúncia.
Após acompanhamento tático conseguiram realizar a abordagem, e constataram com um dos abordados uma arma de fogo calibre 38, e com o outro abordado porções de substância entorpecente supostamente maconha.
Através de consulta de nomes e de veículos pelo CIODES constataram que o veículo utilizado nos crimes tinha restrição de furto/roubo.
Durante o deslocamento para apresentação dos indivíduos menores de idade, as vítimas os reconheceram e informaram que seus aparelhos celulares foram subtraídos pelos acusados.
Diante dos fatos, os infratores juntamente com a motocicleta e o material apreendido foram apresentados na Delegacia especializada para providências necessárias.

 

REDES SOCIAIS

115,327SeguidoresCurtir
5,358SeguidoresSeguir
668AssinantesAssinar