Capixaba descobre ser ‘presidente da República’ ao solicitar auxílio emergencial

0
45
Uma moradora de Terra Vermelha, no Espírito Santo, teve seu pedido de auxílio emergencial negado por estar vinculada a dois empregos, segundo Carteira de Trabalho Digital. Segundo o sistema, Adeyula Dias Barbosa Rodrigues, de 31 anos, ocupa o cargo de ‘Presidente da República’, com contrato registrado pela Secretaria de Educação (Sedu).

Adeyula chegou a trabalhar para a Sedu no ano de 2019, como cuidadora infantil. Ainda, a base de dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), aponta que a capixaba atua como auxiliar de secretaria na Prefeitura de Vila Velha, cargo que Adeyula não ocupa desde de março de 2019.

O problema enfrentado pela estudante de Gestão em Recursos Humanos é apenas um entre diversos casos de pessoas desempregadas que acabam ficando sem assistência neste período de isolamento social.

Para tentar resolver o problema, Adeyula tentou contato com o RH da Prefeitura de Vila Velha e com a Sedu, mas não obteve resposta. Em vídeo divulgado pela A Gazeta, a mulher mostra os erros em seus registros na Carteira de Trabalho Digital e desabafa: “Aqui está ‘Presidente da República’, só que a minha realidade não condiz com essa informação”.

Desde a divulgação do auxílio emergencial, muitos beneficiários encontram problemas para realizar o cadastro e receber a quantia. O impedimento por conta de pendências eleitorais no CPF foi um deles.