China emite alerta de doença mais letal que o coronavírus no Cazaquistão; país nega

Segundo o governo chinês, pneumonia teria matado 1.772 pessoa

SANDRO PEREIRA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOHospital, coronavírus

A China emitiu um alerta aos cidadãos chineses que vivem no Cazaquistão sobre uma epidemia de pneumonia no país mais letal que o coronavírus. Em comunicado divulgado na última quinta-feira (9) no perfil oficial da embaixada da China no aplicativo WeChat, anunciava um aumento significativo de casos da doença desde meados de junho, em cidades como Atyrau, Aktobe e Shymkent. O governo do Cazaquistão, no entanto, negou o alerta.

Segundo a representação diplomática chinesa, a pneumonia causou a morte 1.772 pessoas nos primeiros seis meses de 2020, sendo que 628 delas no mês de junho. “A taxa de mortalidade é muito maior que a do Covid-19”, diz trecho do documento.

Tsoy Alexey, ministro da Saúde do Cazaquistão, por sua vez, afirmou que o aviso é falso e que os casos de pneumonia no país estão em níveis normais. Na terça-feira (7), no entanto, a agência estatal Kazinform informou que o número de casos de pneumonia em junho no país foi 2,2 vezes maior do que no mesmo mês de 2019.

Conteúdo Estadão

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION