Cofen/Coren premia técnica e enfermeiro que dirige o HE, por voto direto

0
8
Dentre os requisitos para a premiação, estão o desempenho para melhorar assistência ao paciente e as relações de trabalho no ambiente hospitalar.

 

 Foto: Arquivo pessoal
A escolha para a premiação da técnica de enfermagem Neuza do Rego Marques e do enfermeiro Waldir Pires Bitencourt, teve voto direto das categorias de técnicos e enfermeiros

O Conselho Regional de Enfermagem do Amapá (Cofen/Coren) premiou a técnica de enfermagem Neuza do Rego Marques e o enfermeiro Waldir Pires Bitencourt que, atualmente está à frente do Hospital de Emergência (HE), com o Prêmio Destaques de Enfermagem 2018, pelos relevantes serviços desempenhados na saúde pública amapaense.

Dentre os requisitos para o destaque, estão, principalmente, as mudanças de relações de trabalho que implicam diretamente na assistência prestada ao paciente, assim como na luta contra o assédio moral, seja entre profissionais e usuários ou vice-versa. A escolha para a premiação teve voto de direto das categorias de técnicos e enfermeiros, que reconheceram os colegas de trabalho pelo desempenho profissional.

Para o enfermeiro Waldir Bitencourt, o destaque representa muito mais do que um prêmio. “São anos dedicados à enfermagem e, agora, pela primeira vez, temos um enfermeiro à frente do hospital com a maior demanda no estado. Isso é um reconhecimento por todo esse trabalho que estamos fazendo e pela sensibilidade em cuidar das pessoas nesse momento de fragilidade”, ressaltou.

Entre os enfermeiros, a premiação teve 970 votos diretos, representando 51,5% da escolha de toda a categoria. O destaque de técnico de enfermagem obteve cerca de 500 votos, representando cerca de 37% da opção dos demais profissionais.

“Acho que quando se ama o que faz, o reconhecimento vem como consequência. São 13 anos de profissão dedicados só ao Hospital de Emergência e, mesmo com nossas limitações, sempre procuramos dar a melhor assistência possível ao paciente, o que para nós, está acima de todas as coisas”, considerou a técnica Neuza Marques.