Comarca de Santana e Marinha do Brasil intensificam fiscalização em embarcações durante as férias

0
8
????????????????????????????????????

LAUROFISCABARCO 1

Com a chegada das férias aumenta o fluxo de viagem no porto de Santana e, pensando na segurança das crianças, a Central de Proteção à Infância e Juventude da Comarca de Santana e a Marinha do Brasil intensificaram as fiscalizações no município. O objetivo é coibir a viagem de crianças e adolescentes desacompanhados dos pais ou responsáveis, além de alertar pais e donos de embarcações quanto à ilegalidade do comércio de bebidas alcoólicas para os menores.

LAUROFISCABARCO 6

De acordo com Lauro Luz, coordenador da Central de Proteção da Infância e Juventude da Comarca de Santana, as fiscalizações tiveram início na última quinta-feira (12) e fazem valer o que recomenda o Estatuto da Criança e do Adolescente, em seu artigo 83, onde está previsto que “nenhuma criança poderá viajar para fora da Comarca onde reside desacompanhada dos pais ou responsáveis, sem a expressa autorização judicial”.

Lauro explica ainda que existem duas formas para solicitar a autorização de viagem: por meio de cartórios ou por intermédio da Vara da Infância. “Quando as crianças estão acompanhadas pelos pais, basta apresentar carteira de identidade e as certidões de nascimento”, assegurou Lauro, acrescentando que “caso estejam acompanhadas por tios, por exemplo, já é preciso que seja informado com 15 dias de antecedência em um cartório ou na Vara da Infância e comprovar no ato do embarque o parentesco com os menores”, explicou.

LAUROFISCABARCO 3

Outra preocupação constante da Central de Proteção da Infância e Juventude é com a venda ilegal de bebidas alcoólicas para menores, fato demonstrado pelo esforço empregado nas intensas vistorias e na colagem de cartazes dentro dos barcos. “Nossa atuação tem um caráter preventivo, pois fazemos o alerta aos pais e donos de embarcação para que não permitam e denunciem esse tipo de prática durante a viagem”, ressaltou o servidor.

LAUROFISCABARCO 4

Nos casos em que for constatada a venda indevida, o coordenador da Central informa que os pais e donos de embarcações podem ser autuados. Lauro Luz evidenciou que, “caso seja comprovada alguma irregularidade, imediatamente é lavrado um auto de infração junto à Vara da Infância para que a juíza titular tome as devidas providências.”

Sobre a parceria com a Marinha do Brasil, o servidor ressalta que a colaboração institucional imprime maior legitimidade às fiscalizações, uma vez que ela é a autoridade competente para a fiscalização em embarcações.

“É fundamental a participação da Marinha, pois já houve situações em que a equipe da Central foi impedida pelos donos de embarcações de fazer abordagens e pedir documentações”, explicou, acrescentando que “com esta cooperação temos uma segurança maior para que o trabalho seja executado, e o barco só poderá sair após a liberação da Marinha do Brasil”.

As fiscalizações portuárias da Central de Proteção à Infância e Juventude e Marinha do Brasil seguem de forma intensificada até o final do período das férias.


Warning: require(/home/storage/d/5f/28/correioamapaense4/public_html/wp-content/plugins/td-standard-pack/Newspaper): failed to open stream: No such file or directory in /home/storage/d/5f/28/correioamapaense4/public_html/wp-includes/comment-template.php on line 1532

Fatal error: require(): Failed opening required '/home/storage/d/5f/28/correioamapaense4/public_html/wp-content/plugins/td-standard-pack/Newspaper/' (include_path='.:/usr/share/pear7:/usr/share/php7') in /home/storage/d/5f/28/correioamapaense4/public_html/wp-includes/comment-template.php on line 1532
Erro › WordPress

Há um erro crítico no seu site.

Aprenda mais sobre depuração no WordPress.