Comarca de Tartarugalzinho incentiva estudo, esporte e música por meio do programa Amigos da Escola – Correio Amapaense

Comarca de Tartarugalzinho incentiva estudo, esporte e música por meio do programa Amigos da Escola

esportetarta 1esportetarta 21

A Comarca de Tartarugalzinho, há quatro anos, oferece à comunidade em que está inserida, estimulando o estudo, a prática esportiva e a música em crianças e adolescentes de nove a 17 anos. O programa, denominado Amigos da Escola, consiste em uma parceria com escolas locais, envolvendo empresários e igrejas da região.

Segundo o titular da Vara Única e diretor do Fórum de Tartarugalzinho, juiz Heraldo Costa, o Amigos da Escola atualmente compreende três subprojetos: o Mãos Amigas – que consiste em palestras de acompanhamento individual e coletivo para estudantes e seus respectivos pais; o Inclusão Esportiva – que busca a ocupação de tempo livre com esportes, condicional à manutenção e acompanhamento de notas e disciplina dos estudantes; e Inclusão Musical – em parceria com a banda da Igreja Assembleia de Deus do distrito de Bom Jesus.

esportetarta 17esportetarta 18

“Nós cedemos nossos espaços e o prestígio do Judiciário para apoiar no acompanhamento escolar e na ocupação de crianças de adolescentes em atividades edificantes em seu tempo livre. Em 2014 estabelecemos esta parceria com escolas locais, inclusive para reforçar reuniões de pais, com o primeiro convite saindo da comarca”, informou o juiz.

“No caso específico do subprojeto Inclusão Esportiva, incorporamos o projeto de prática de futebol que já era realizado pelo nosso segurança, Romerito Brasão de Oliveira, que promovia os jogos em frente à própria casa”, explicou o juiz Heraldo Costa.

Segundo Romerito, sua iniciativa, focada principalmente na prática do futebol, tinha como objetivo estimular o esporte, mas sempre cobrando que os jovens mantenham frequência, boas notas e disciplina na escola. “Comecei sem nenhum apoio, só da minha esposa e minhas duas irmãs, mas hoje, em parceria com o Judiciário, já atendemos 60 crianças e jovens e pretendemos chegar à marca de 100”, garantiu.

“Pelo menos 10 adolescentes nós já podemos dizer que conseguimos tirar do mundo das drogas, mas queremos ajudar muitos outros mais, se pudermos”, assegurou Romerito.

Segundo o juiz Heraldo a perspectiva para o Amigos da Escola é de crescimento. “Há cerca de três semanas recebemos o Corregedor-Geral do TJAP, desembargador Agostino Silvério, e ele pediu que submetêssemos cada aspecto desta iniciativa ao Fundo de Apoio ao Juizado da Infância e da Juventude (FAJIJ)”, relatou.

esportetarta 10

Até o momento, a Comarca aplica somente recursos oriundos de sobras orçamentárias ou de penas de prestação pecuniária em medidas alternativas. Apesar da carência, até o momento, de recursos, a unidade sempre conseguiu contar com apoio de empresários e igrejas da comunidade. “Eles nos ajudam bastante fornecendo água, refrigerante e lanches, basta mobilizá-los e nos dão apoio na forma de serviços ou produtos, nunca recursos financeiros”, explicou o magistrado.

“O desembargador Carlos Tork esteve conosco em missão institucional e conheceu o projeto, acenando também com o FAJIJ como uma possibilidade”, relatou, acrescentando que “começar um projeto não é tão difícil, mas para mantê-lo precisa de muita ajuda”.

Apesar de iniciativas como esta não serem a atividade fim, o juiz Heraldo Costa acredita que isso não pode impedir o Poder Judiciário de agir. “Quando a Justiça se envolve, a iniciativa já ganha mais confiança da sociedade, pois nada nunca é pedido em benefício próprio ou pessoal, mas sim das crianças e do projeto. Ao agirmos desta forma antecipamos o cuidado com questões sociais importantes ao invés de somente julgar o problema já consumado”, concluiu o titular da Vara Única e diretor do Fórum de Tartarugalzinho, Heraldo Costa.

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION