Comissão de Segurança Pública ouve reivindicação de candidatos ao concurso de agentes de Polícia Civil

0
1

Comissão de Segurança Pública ouve reivindicação de candidatos ao concurso de agentes de Polícia Civil

12

A Comissão Permanente de Segurança Pública da Assembleia Legislativa do Amapá (Alap) promoveu sessão extraordinária nesta quarta-feira (21) para ouvir reivindicação de um grupo de cerca de 30 candidatos já classificados na segunda fase do concurso público para oficial e para agente da Polícia Civil. Os concursados pediram apoio dos parlamentares para que seja modificado o edital com vistas a aumentar o número de vagas a serem preenchidas de imediato.
Segundo Joel Silva, que falou em nome do grupo, o edital estabelece que, no caso de agentes, serão convocados, de imediato, 120 candidatos aprovados e 380 comporão um cadastro reserva. Já na categoria de oficiais, somente 60 serão chamados imediatamente e 240 irão para o cadastro reserva. “Ante o quadro crescente da violência no estado, seriam necessários pelo menos 690 policiais civis para integrarem o quadro, de imediato. Além disso, a transposição de servidores para o quadro da União vem trazendo significativa economia, permitindo aparelhar melhor nossa polícia”, destacou, lembrando que o edital do concurso para delegados já sofreu alteração após as provas, aumentando o número de vagas imediatas, abrindo precedente para que o mesmo seja feito no caso de agente e de oficial.
14

 

 

 

 

 

Para o deputado Jaci Amanajás (PV), a segurança pública deve ser uma das prioridades de qualquer governo e, no Amapá, há carência de pessoal. “Nos próximos dois anos, pelo menos 1.500 agentes estarão se aposentando. Percorremos todos os municípios e uma das principais reclamações que ouvimos foi sempre referente à carência de pessoal. O Estado precisa de policiais para garantir a ordem e evitar que cheguemos à situação semelhante a que ocorre no Rio de Janeiro”, defendeu.
O presidente da CSP, deputado Jory Oeiras (PRB), anunciou a continuação do debate na próxima reunião da comissão, que ocorrerá dia 26 de fevereiro, às 15h, para a qual serão convocados representantes das Secretarias Estaduais de Segurança Pública, Administração e Planejamento. “Faremos a nossa parte. Apoiamos a reivindicação dos candidatos. Esta comissão não medirá esforços para buscar a solução do problema. Mas tudo será feito de comum acordo com os órgãos responsáveis e dentro da Lei”, garantiu.

A deputada Janete Tavares (PSC) também participou da reunião e declarou-se favorável ao pleito dos candidatos. “Apoio totalmente essa reivindicação. Está comissão fará tudo o que for necessário para que se encontre a solução”, declarou.

AGÊNCIA DE NOTÍCIAS – Alap
Texto: Paulo Oliveira – Reg. Prof. 572 – DRT/PA
Fotos: Jaciguara Cruz

Deixar uma resposta

Por favor, inscreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui