Comissões da Alap buscarão subsídios no interior do Pará para alavancar setor mineral no Amapá

0
26

 

Os membros das comissões permanentes de Administração Pública (CAP) e de Indústria, Comércio, Minas e Energia (CIC) da Assembleia Legislativa do Estado (Alap) embarcam nesta quarta-feira (11) com destino ao Pará. A finalidade é buscar subsídios para incentivar o setor mineral no Amapá. A comitiva, composta pelos deputados estaduais Augusto Aguiar (MDB), Fabrício Furlan (PCdoB), Pedro DaLua (PSC) e Telma Gurgel (PRP), visitará dois municípios paraenses com grandes resultados nos segmentos minerais: Barcarena e Paragominas.

 

Nessas duas localidades, os deputados verificarão de que forma o setor vem se desenvolvendo, buscando mostrar para as empresas ali instaladas o potencial que o Amapá tem nesse campo. “Nosso intuito é esse, incentivar as empresas que já trabalham nesta linha que o nosso estado tem potencialidade para alavancar o setor mineral, ao mesmo tempo mostrando que é dever e necessário envolver diretamente a população que vive aqui no Amapá nos resultados dessa exploração”, pondera o presidente da Comissão de Administração Pública, deputado Fabrício Furlan.

 

O parlamentar, juntamente com a deputada Telma Gurgel e técnicos da CAP e CIC, esteve em novembro de 2017 visitando as instalações da Hydro, em Belém (PA), para conhecer o trabalho de exploração, social e educacional que a empresa desenvolve nos municípios de Barcarena e Paragominas. “É uma multinacional bem organizada e que tem em seus objetivos proporcionar à comunidade diversos projetos, ações, benefícios que vão ao encontro da necessidade da população que ali vive. Isso que queremos para o nosso estado. Que venham explorar nossas riquezas, mas, ao mesmo tempo, que promova ações que beneficiem diretamente as pessoas que vivem aqui no nosso Amapá, gerando emprego, renda, conhecimento e bem-estar”, ressalta a deputada Telma, que faz parte da CAP.   

 

O presidente da Comissão de Indústria, Comércio, Minas e Energia, deputado Augusto Aguiar, diz que esta é a oportunidade de conhecer os casos de sucesso das empresas que estão há muito tempo no Pará e que dão retorno ao estado. “Quem ganha com isso é a população que vive nesses municípios. E é o que queremos para o povo do Amapá, geração de emprego e renda. E o nosso estado tem amplo potencial no setor mineral”, afirma. Os municípios de Barcarena e Paragominas têm importante polo industrial, onde é feita a industrialização, beneficiamento e exportação de caulim, alumina, alumínio e cabos para transmissão de energia elétrica, proporcionando com isso a geração de milhares de empregos diretos e indiretos no setor mineral.

Texto: David Diogo

Fotos: Gerson Barbosa e Jaciguara Cruz