Comissões permanentes da Alap farão levantamentos sobre mortandade de peixes em Ferreira Gomes – Correio Amapaense

Comissões permanentes da Alap farão levantamentos sobre mortandade de peixes em Ferreira Gomes

Comissões permanentes da Alap farão levantamentos sobre mortandade de peixes em Ferreira Gomes

10

 

 

 

 

 

 

 

As comissões de Meio Ambiente (CMA) e de Agricultura e Abastecimento (CAB) realizaram na tarde desta quarta-feira (21) a primeira sessão conjunta. Na pauta, a preocupação com a mortandade de peixes ocorrida no rio Araguari, em Ferreira Gomes, e a enchente que vem causando danos à população do município, que receberá a visita técnica dos membros das duas comissões nos dias 22 e 23 deste mês.
O presidente da CMA, deputado Oliveira Santos (PRB), criticou a ausência das secretarias de Estado responsáveis pela área nas reuniões. “O problema é antigo e até o momento nenhuma providência tem sido adotada pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente”, frisou o parlamentar, que teve o apoio do deputado Jaci Amanajás (PV). “A inércia da Sema nos preocupa”, comentou.

O mais recente achado de mortandade de peixes ocorreu no último sábado (17), na margem do rio, próximo à Usina Ferreira Gomes Energia (HFGE). Várias espécies (tambaqui, pacu, aracu, acari, pescada, laquiã e tucunaré) foram encontradas mortas por moradores, que não souberam calcular a quantidade. Antes, a comunidade encontrou uma grande quantidade de peixes mortos em frente à Usina Hidrelétrica Cachoeira Caldeirão (UHCC), no rio Araguari.

De acordo com a deputada Telma Gurgel (PSL), esse problema vem trazendo prejuízo para a economia do município. A parlamentar sugeriu que fosse convidado um membro do Ministério Público Estadual (MPE) para acompanhar a comissão. O problema foi levado ao conhecimento do MPE e do Ministério Público Federal (MPF) pelos representantes do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), Associação dos Quilombolas do Igarapé do Palha e Associação dos Pescadores do Município de Porto Grande, que reclamam estarem sendo prejudicados pela mortandade dos peixes, porque existem famílias que dependem da pesca para sobreviverem.

“É lamentável que os episódios estejam ocorrendo no período de defeso de algumas espécies”, destacou a deputada Maria Góes (PDT). Na sessão, presidida pela deputada Cristina Almeida (PSB), também foi aprovado o calendário de atividades das duas comissões, a serem desenvolvidas até fim do primeiro semestre deste ano.

AGÊNCIA DE NOTÍCIAS – Alap
Texto: Everlando Mathias
Fotos: Jaciguara Cruz

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION