Covid-19 : Amapá ultrapassa 500 óbitos mas taxa de letalidade é a quarta menor do país

0
28
Neste sábado, 18, o estado registrou 505 óbitos. Taxa de letalidade é de 1,5%.
Por: Nathanael Zahlouth

 

 Foto: Arquivo Secom
A taxa de letalidade baixa pode ser atribuída também a dispensação de medicamentos de forma ágil e testagem em massa.

O boletim oficial de coronavírus do estado do Amapá deste sábado, 18, registrou 505 óbitos, entretanto, a taxa de letalidade se mantém a 4ª menor do país com 1,5%, ficando atrás apenas de Mato Grosso do Sul, Distrito Federal e Santa Catarina. Na região norte do país o estado tem a menor taxa, ficando o Pará com maior número, com 4,0%.

Em pesquisa recente do jornal Folha de São Paulo o Amapá aparece também como o único estado que está desacelerando o índice de contágio de novos casos de covid-19, assim como da taxa de retransmissão (Rt), como uma das menores do Brasil, variando de 0,89 a 1.

 

A taxa de letalidade baixa pode ser atribuída ainda a todas as medidas que o Governo do Estado em conjunto com as prefeituras têm realizado, como quarentena, lockdown, tratamento terapêutico precoce, abertura gradual do comércio e serviços, dispensação de medicamentos de forma ágil, testagem em massa, auxílio com leitos clínicos de UTI  – hoje com taxa de ocupação em torno de 36% e, ainda, visita de equipe clínica a casos confirmados e atendimento nas Unidades Básicas de Saúde.

 

O superintendente de Vigilância em Saúde, Dorinaldo Malafaia, afirma que são dados positivos, mas além disso é necessário manter as medidas de contenção e combate do vírus para não haver uma segunda onda de crescimento da doença.

“O Estado conseguiu estabilizar os pacientes com atendimento, assistência, rastreamento dos casos e com protocolo terapêutico precoce. O Amapá tem um índice alto de testagem, encontrando os casos e acompanhando os pacientes, tudo isso feito em parceria com os municípios, conseguindo diminuir os impactos e a letalidade desta pandemia, entretanto, os dados positivos não devem significar o relaxamento no combate da pandemia, pois qualquer descuido o cenário muda”, afirmou Malafaia.