DENUNCIADA

0
1

DENUNCIADA

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou a extremista Sara Giromini, apoiadora do presidente Jair Bolsonaro, pelos crimes de injúria e ameaça contra o ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes. Giromini, segundo a denúncia, praticou os atos em canal no YouTube e no Twitter.

A Justiça Federal ainda analisará o caso, podendo receber ou rejeitar a acusação. Se condenada, Sara Giromini será obrigada a reparar o ministro em valor mínimo de R$ 10 mil por danos morais, segundo o MPF.

No entanto, segundo o procurador da República Frederick Lustosa, a extremista não violou Lei de Segurança Nacional e afirma que atos com capuz e tochas em frente ao STF fazem parte do direito de liberdade de expressão. Alvo de busca e apreensão determinadas por Alexandre de Moraes no inquérito das fake news, Sara Giromini foi presa temporariamente na segunda-feira no âmbito da investigação sobre organização de atos antidemocráticos.

Deixar uma resposta

Por favor, inscreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui