Desvantagem de três gols revertida no passado incentiva lateral bicolor

0
17

Era semifinal do Campeonato Paranaense de 2014. O Londrina-PR, equipe defendida por Maicon Silva, havia perdido o jogo de ida por 3 a 1 para o Atlético-PR, fora de casa. Na volta, os rubro-negros até largaram na frente, mas o time do lateral-direito, que hoje defende a camisa do Paysandu, reagiu, goleou por 4 a 1, se classificou e ainda foi campeão. A virada histórica incentiva o jogador antes da segunda partida da semifinal do Parazão 2018, neste sábado, no Estádio da Curuzu, onde o Papão precisa vencer o Bragantino por três gols de diferença para chegar à decisão.

“Na última vez que eu vivi isso, a gente reverteu o resultado e foi campeão. Claro que isso não quer dizer nada, mas serve para não desistir em momento algum. Eu já falei um pouco para o grupo disso que eu vivi, porque vou levar isso para o resto da minha vida. Aquele momento ficou marcado. É o que eu levo e vou levar amanhã para o jogo”, afirmou o camisa 2 do Lobo.

O lateral-direito bicolor confia em uma reação do time na segunda partida

No primeiro duelo, a equipe de Bragança venceu por 2 a 0, no Estádio Diogão. Os bicolores têm noção do tamanho da vantagem do adversário, mas, com o apoio da Fiel, apostam em uma reviravolta. “Quarta-feira já foi uma final, amanhã tem outra. Todo mundo está ciente do que tem que ser feito, do que precisa fazer. Agora é pensar no amanhã. Tem que chegar e fazer o que tem que ser feito, cumprir nosso papel e dar seguimento na competição. Todo mundo quer jogar aqui dentro, para a gente encher aqui e fazer do estádio um caldeirão, onde a torcida vai empurrar o tempo todo a gente para cima dos caras”, destacou Maicon Silva.

O duelo de volta das semifinais do Campeonato Paraense entre Paysandu e Bragantino será neste sábado (24), às 18h, no Estádio da Curuzu. Confira aqui o cronograma completo de vendas de ingressos.

Texto: Jorge Luís Totti
Imagem: Ronaldo Santos e Fernando Torres