‘Dia D’ para construção da Base Curricular Comum

0
1
Governo promove ‘Dia D’ para construção da Base Curricular Comum
Evento ocorrerá no dia 21 de março e vai reunir a comunidade escolar de Macapá e Santana para definir a matriz curricular que será implantada a partir de 2019.
Por: Paula Monteiro

 

 Foto: Erich Macias
Base Nacional Comum define os conhecimentos essenciais que todos os estudantes da educação básica têm o direito de aprender

As escolas estaduais de Macapá e Santana vão participar de um dia dedicado às discussões sobre a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que será implantada em todo país, a partir de 2019, nos ensinos infantil e fundamental. O Dia D vai reunir a comunidade escolar no dia 21 de março, em horário e local definidos pelas unidades de ensino, e contará com o suporte de uma equipe técnica da Secretaria de Estado da Educação (Seed).

O documento define os conhecimentos essenciais que todos os estudantes da educação básica têm o direito de aprender. Por isso, o Dia D proporcionará apresentações, debates e compartilhamentos sobre a Base Curricular junto às equipes técnicas, equipes gestoras, professores, pais e estudantes. A mobilização tem caráter formativo sobre a BNCC e, ao mesmo tempo, de engajamento dos profissionais da educação para a implementação que se inicia. O Dia D nas escolas do interior do Estado ainda será definido.

A Base Nacional Comum serve como referência para a construção e adaptação dos currículos em todo país. As redes de ensino e escolas terão autonomia para elaborar, por meio do currículo, metodologias de ensino, abordagens pedagógicas e avaliações, incluindo elementos da diversidade local, e apontando como os temas e disciplinas se relacionam. Consequentemente, isso ajudará a melhorar a qualidade do ensino em todo o Brasil e contribuirá para a promoção da equidade educacional.

A BNCC está prevista na Constituição de 1988, na Lei de Diretrizes e Bases, nas Diretrizes Curriculares Nacionais e no Plano Nacional de Educação. A versão final da base foi homologada em dezembro de 2017 pelo ministro da Educação.

Deixar uma resposta

Por favor, inscreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui