Em audiência pública, Comissão de Relações Exteriores debate formas de promover o desenvolvimento sustentável de fronteira

0
15

 

Em Camopi, a Comissão de Relações Exteriores da Assembleia Legislativa do Amapá, representada pelas deputadas Cristina Almeida (PSB) e Raimunda Brandão (PMB), participou da audiência pública intitulada Rio Oiapoque, promovida pelo Instituto Kumarauá. Dentre os presentes, estavam representantes do poder público do Amapá, da Guiana Francesa e da sociedade civil organizada.

O objetivo da audiência foi debater as formas de promover o desenvolvimento sustentável de fronteira, solucionar problemas sociais entre as comunidades de Vila Brasil (Brasil) e Camopi (França), bem como permitir que ambas atuem em parceria, melhorando a capacidade técnica, gerencial e financeira, além de fazer acordos bilaterais, na prestação de serviços públicos e privados.

64Outros assuntos também foram ressaltados no âmbito de políticas públicas como as questões de Educação, Saúde, garimpo ilegal, Meio Ambiente, Segurança, prostituição e o tráfico de drogas. De acordo com a presidente do Instituto Kumarauá, Cleudimar Morais, há uma dependência estrutural de Vila Brasil pelos serviços públicos de Camopi, o que onera o lado francês, uma vez que os brasileiros atravessam o rio e geram problemas sociais.

Presidente da comissão, Raimunda Beirão disse que cada governo tem que cuidar de seus interesses. ?Quanto a responsabilidade do Amapá, eu e a deputada Cristina iremos encaminhar o relatório aos nossos pares da Comissão e, após análise, serão dadas as providências?, informou a deputada.
Segundo o diretor-presidente do IEF, Marcos Tenório, no que tange o meio ambiente, o instituto está fazendo as discussões para as possíveis melhorias, assim como o Itamarati.

Nos debates, destacaram-se as seguintes propostas: implantação de um posto de segurança na fronteira e de políticas públicas em Vila Brasil; criação do Parque Turístico Ambiental da Amazônia e de um centro de atendimento ao turista; projeto integrado de reciclagem do lixo e a construção de uma escola bilíngue.

Em seu pronunciamento, a deputada Cristina agradeceu a receptividade da qual tiveram nas comunidades visitadas e salientou a importância do GEA se manifestar nas questões que competem ao estado.

“Um de nossos trabalhos quanto parlamentar é legislar e requerer melhorias para a população, e vocês podem contar com o nosso trabalho diante dos fatos expostos”, finalizou Cristina.