Escola Estadual Maria Ivone de Menezes recebe ação “Gabinete nas Escolas”, da Promotoria da Educação

0
7

 

WhatsApp Image 2018 09 26 at 13.38.40WhatsApp Image 2018 09 26 at 13.39.21WhatsApp Image 2018 09 26 at 13.39.13WhatsApp Image 2018 09 26 at 13.38.53

Nessa quarta-feira (26), a ação “Gabinete nas Escolas”, desenvolvida pela Promotoria de Justiça de Defesa da Educação (PJDE) do Ministério Público do Amapá (MP-AP), foi realizada na Escola Estadual Maria Ivone de Menezes, localizada no bairro Perpétuo Socorro. A exemplo das edições anteriores, a PJDE mobilizou a comunidade escolar, gestores, agentes políticos, dirigentes de entidades e instituições responsáveis pela fiscalização e administração da educação no Estado.

Assim como nas demais ações já desenvolvidas, o promotor de Justiça titular da PJDE, Roberto Alvares, apresentou a proposta da ação, que busca conhecer de perto os anseios e dificuldades das escolas da rede pública de ensino amapaense (estaduais e municipais). Na sequência, as demais instituições expuseram suas perspectivas e requisições para o momento: “Não dava para ficar no gabinete apenas esperando as demandas. Assim, surgiu a nossa intenção de sair do gabinete e vir para dentro das escolas, ouvir de perto os relatos e dificuldades dos envolvidos nessa relação de ensino e aprendizagem. Nós somos apartidários, não estamos buscando prejudicar alguém, estamos querendo que, juntos, adquiramos melhorias para a educação”, ressaltou Roberto Alvares.

Reunidos em uma sala de aula, a comunidade escolar, pais, gestores e alunos puderam expor as principais dificuldades enfrentadas diariamente na escola, que atualmente atende a 829 (oitocentos e vinte e nove) alunos do ensino fundamental II e médio. A escola já havia sido visitada no primeiro semestre pela equipe da PJDE, onde, acertou-se que posteriormente a equipe retornaria com a ação.

Falta de climatização em 16 salas; parque elétrico defasado; presença constante de cupim, o que está ocasionando uma degradação nas paredes e forros; a quadra poliesportiva está sem funcionamento há 3 anos; constante número de assaltos no entorno da escola; salas de aula com algumas portas e janelas danificadas; aquisição da merenda, por falta de repasse da verba federal; falta de profissionais de serviços gerais, o que dificulta a higienização, segundo relatos de alguns alunos, ausência de espaço para recreação, como um auditório, porém, o maior problema relatado pela comunidade escolar é a falta de um profissional para atender na portaria, que encontra-se aberta e exposta ao acesso de qualquer pessoa, algo que vem causando transtorno à ministração das aulas.

Relatos

A diretora do colégio, Maria de Lourdes Gama, disse que apesar dos problemas enfrentados pela escola, a equipe pedagógica é muito unida, o que vem trazendo grandes benefícios e prêmios. “Nós temos uma escola unida. Temos uma preocupação especial com nossos alunos. Apesar das dificuldades, estamos caminhando para tirar nossa escola do estigma de ‘escola violenta ou perigosa’. Precisamos de ajuda para melhorarmos as ações, pois temos projetos, temos premiações, mas, sem o auxílio necessário, os problemas muitas vezes se tornam insuperáveis. Contudo, nós temos a união”, ponderou.

“Com relação a violência na escola, ou os roubos relatados, na medida do possível nós estamos no entorno do colégio. Atendemos no horário da manhã quase 80 escolas, o mesmo número no horário da tarde e quase 20 no período noturno. É quase inviável que consigamos atender a todas. Mas tentamos e já evitamos muitos assaltos durante nossas rondas”. Ressaltou o sargento Coutinho, do Policiamento Escolar.

“É necessário se indignar e ter empatia pelas dificuldades apresentas no ambiente escolar, pelo sofrimento dos outros. Em 2019, intensificaremos nossas ações, pois não estamos conseguindo atender todas as escolas que

gostaríamos de inspecionar. Por isso, em 2019, as ações do ‘Gabinete nas Escolas’ serão realizadas em dois momentos: as terças e quintas-feiras, sempre intercalando uma escola estadual, com outra municipal. A cobrança só é válida quando alguém se importa. Reconhecemos os méritos da escola, que executando vários projetos  desenvolve uma educação de qualidade, inspirando e incentivando seus alunos. Ressalto, novamente, que não temos um protagonista em nossas ações, juntos somos atores fundantes da melhoria coletiva”, finalizou Roberto Alvares.

A Escola Estadual Maria Ivone de Menezes está contemplada no cronograma de reformas e ajustes elétricos. Ainda, está contemplada no programa de climatização das salas de aula, com previsão para o início de 2019.

 

Ação compartilhada

Foram convidadas 27 instituições que estão ligadas à seara da educação para somar forças favoráveis a boa educação. Na ação, estiveram presentes os representantes das seguintes instituições: Controladoria Geral do Estado (CGE); Conselho Escolar; Conselho de Alimentação Escolar; Representante de turmas; Policiamento Escolar; Secretaria Estadual de Educação; Sindicato dos Servidores Públicos do Amapá (SINSEPEAP) e Vigilância Sanitária.


Warning: require(/home/storage/d/5f/28/correioamapaense4/public_html/wp-content/plugins/td-standard-pack/Newspaper): failed to open stream: No such file or directory in /home/storage/d/5f/28/correioamapaense4/public_html/wp-includes/comment-template.php on line 1532

Fatal error: require(): Failed opening required '/home/storage/d/5f/28/correioamapaense4/public_html/wp-content/plugins/td-standard-pack/Newspaper/' (include_path='.:/usr/share/pear7:/usr/share/php7') in /home/storage/d/5f/28/correioamapaense4/public_html/wp-includes/comment-template.php on line 1532
Erro › WordPress

Há um erro crítico no seu site.

Aprenda mais sobre depuração no WordPress.