Escola Judicial do Amapá inaugura sua nova sede de capacitação para magistrados e servidores – Correio Amapaense

Escola Judicial do Amapá inaugura sua nova sede de capacitação para magistrados e servidores

inauguraejap 6inauguraejap 55inauguraejap 51inauguraejap 40inauguraejap 46inauguraejap 38

Localizado no segundo andar do prédio Araguari Office, próximo ao Fórum Desembargador Leal de Mira no bairro Santa Rita, a nova sede da Escola Judicial do Amapá – EJAP dispõe de auditório, duas salas de aula, um laboratório de informática e secretaria. A inauguração ocorreu na manhã de segunda-feira (05).

Na solenidade de inauguração estiveram presentes o presidente do Tribunal de Justiça do Amapá, desembargador Carlos Tork; o diretor da EJAP, desembargador João Guilherme Lages; os desembargadores Carmo Antônio de Souza, Manoel Brito e Rommel Araújo; o desembargador aposentado Mário Gurtyev de Queiroz; os juízes Luciano Assis, Reginaldo Andrade, Augusto Leite, Keila Utzig, Liége Gomes, e os representantes sindicais Anne Marques (SINJAP) e Geraldo Majela (SINDOJUS), bem como servidores do TJAP, EJAP e TRE.

O Presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Carlos Tork, destacou que a nova sede representa avanços significativos na busca por um Judiciário mais eficiente. “É uma grande conquista em razão do trabalho realizado pela EJAP, atingindo centenas de servidores, dezenas de magistrados investindo na formação desses profissionais e, principalmente, simboliza a retomada da autonomia da EJAP”, comentou o desembargador-presidente.

Para o diretor da unidade, desembargador João Guilherme Lages, a opção pela mudança de prédio se deu em decorrência do aumento na demanda da escola, sendo necessário um espaço maior e mais moderno para aumentar o número de participantes nos cursos ofertados, dando também maior conforto a todos. “Vimos a necessidade de ampliar os nossos serviços, mas de maneira responsável e compatível com nossa realidade. Seguiremos ampliando nossas ações que buscam sempre o engrandecimento da Justiça amapaense”, explicou.

Além da nova locação, a Escola Judicial do Amapá implantará o modelo de Educação à Distância, que possibilitará a magistrados e servidores participarem de cursos que estarão sendo realizados em outros estados. Com a adoção do modelo EaD, a EJAP passa a seguir o padrão da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados – ENFAM, órgão oficial de treinamento de juízes brasileiros, vinculada ao Superior Tribunal de Justiça.

“Estamos entrando numa nova era, essa ferramenta é muito importante porque alcança magistrados e servidores dos municípios mais longínquos do estado. Dessa forma poderemos transmitir os cursos online, diminuindo custos com o deslocamento destes servidores para a capital”, finalizou o desembargador João Lages.

Primeiro diretor da EJAP, o desembargador aposentado Mário Gurtyev prestigiou a solenidade e ressaltou a evolução da Escola Judicial desde a sua criação. “Em 2005 nós percebemos a necessidade de ampliar os nossos serviços, transformamos a Escola da Magistratura em EJAP com o propósito de capacitar os magistrados e os nossos servidores também. É gratificante ver que a escola vem cumprindo o seu papel com excelência”, concluiu.

A presidente do Sindicato dos Serventuários da Justiça do Amapá – SINJAP, Anne Marques, ratificou a importância da conquista obtida pela Escola Judicial, que significa também uma conquista para os servidores da Justiça local. “A escola judicial tem grande importância na vida do servidor. Por meio dela é possível melhorar a prestação dos serviços, não apenas na atividade fim do Judiciário, atuando também nas áreas meio do Poder Judiciário fazendo uma efetiva aproximação entre os serviços e áreas de atuação”, ponderou a presidente do SINJAP.

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION