Estado recomenda restrição de velórios para evitar o avanço da covid-19 no Amapá – Correio Amapaense

Estado recomenda restrição de velórios para evitar o avanço da covid-19 no Amapá

SVS orienta as funerárias a não realizarem velórios para qualquer causa de morte.

 

 Foto: Divulgação SVS
Em velórios, existe o alto risco de infecção por coronavírus devido à aglomeração de pessoas.

A Superintendência de Vigilância em Saúde do Amapá (SVS) orienta as funerárias a não realizarem velórios por qualquer causa de morte durante a pandemia de Covid-19. O motivo é o alto risco de infecção por coronavírus devido à aglomeração de pessoas que costuma acontecer neste tipo de situação.

Desde o início da pandemia, o Estado vem tomando medidas para conter o avanço da doença, como a suspensão das aulas e das atividades não essenciais.

No caso dos estabelecimentos funerais, foram feitas orientações sobre as recomendações da SVS publicadas em janeiro (link) além de orientações do Ministério da Saúde.

A pesquisadora do Estado Margarete Gomes é doutora em Biologia de Agentes Infecciosos. Ela detalha os riscos de um velório em tempos de pandemia.

“Estudos apontam que o vírus pode permanecer algumas horas ativo, mesmo em um corpo que veio a óbito, além disso, o velório causa aglomerações de pessoas”, detalhou.

Além do contágio direto através da vítima da Covid-19, é possível haver contaminação das pessoas que foram se despedir do ente querido e não apresentavam sintomas, portanto a recomendação de não haver velório se estende a qualquer causa de morte.

As principais recomendações às funerárias são:

  • O uso de Equipamentos de Protecao Individual (EPI) no manejo de corpos;
  • A condução direta do corpo até o cemitério;
  • A lacração da urna funerária e higienização de todas as superfícies com solução clorada.

Por: Nathanael Zahlouth

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION