Estado reforça campanha pela passagem do Dia Mundial de Combate à Tuberculose

0
1
Profissionais de saúde do Centro de Referência em Doenças Tropicais vai atender a população durante dois dias para passar orientações sobre a doença.

 

 Foto: André Rodrigues/Sesa
Em Macapá, desde janeiro deste ano, foram diagnosticados 28 novos casos

O Governo do Estado do Amapá deu início nesta terça-feira, 20, a campanha de orientação e conscientização contra tuberculose, no Centro de Referência em Doenças Tropicais (CRDT). A campanha quer chamar a atenção para o Dia Mundial de Combate à Tuberculose, 24 de março. A doença é infectocontagiosa causada por uma bactéria conhecida por bacilo de Koch, que atinge mais os pulmões, podendo afetar também outros órgãos do corpo, como meninges, rins e ossos. Em Macapá, desde janeiro deste ano, foram diagnosticados 28 novos casos da doença.

A programação prossegue até o dia 23 de março. Nesta nesta quarta e quinta-feira, os profissionais de saúde ficarão à disposição dos usuários que procurarem o CRDT, para tirar dúvidas sobre a tuberculose, locais de tratamento e outras informações.

De acordo com a diretora do CRDT, Inês Celeste, é fundamental orientar a população sobre os principais sintomas da doença para um tratamento correto. “O diagnóstico precoce e o tratamento correto são importantes para evitar que a tuberculose se agrave. A doença é curável, com tratamento gratuito, ofertado pelo SUS (Sistema Único de Saúde)”, explicou.

Inês ainda orientou que toda pessoa que apresenta sintomas – com tosse por mais de duas semanas, geralmente acompanhada de catarro, devem procurar as Unidades Básicas de Saúde dos Municípios, por se tratar de um procedimento da Atenção Básica. “Nós, enquanto centro de referência, atendemos só os casos de difícil diagnóstico, que são resistentes as drogas de primeira escolha, protocolado pelo Ministério da Saúde, ou seja, os casos de alta complexidade”, lembrou a diretora.

O tratamento da tuberculose é longo, tem duração de seis meses e deve ser feito até o fim. Se não for finalizado, a doença pode evoluir de uma forma mais resistente ou até mesmo, levar a morte. O óbito também é causado quando a tuberculose é diagnosticada de maneira tardia e quando o tratamento é feito de maneira inadequada.

Na sexta-feira, 23, será realizada uma campanha de conscientização no prédio do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), com uma ação educativa sobre atualidades na tuberculose pulmonar para os alunos e servidores da unidade.

Prevenção

A prevenção é feita com a vacina BCG, indicada prioritariamente para as crianças de 0 a 4 anos, com obrigatoriedade para menores de 1 ano. Além disso, ainda como forma de prevenir a doença, deve-se evitar aglomerações, principalmente locais fechados, mal ventilados e sem iluminação.

Segundo as estatísticas do CRDT, em 2016, foram confirmados 148 novos casos no estado; em 2017, foram 140 casos, com a confirmação de quatro óbitos por tuberculose.