‘Estrela de Belém’ será vista no céu na noite de natal após 800 anos

0
3668

A última vez que a estrela rara apareceu foi em 4 de março de 1226

    

O fenômeno raro poderá ser visto como um ponto de esperança em um ano tão difícil

 O fenômeno raro poderá ser visto como um ponto de esperança em um ano tão difícil | Reprodução

Uma estrela rara vai aparecer novamente após 800 anos no final do mês de dezembro de 2020. De acordo com astrônomos, o fenômeno inusitado é formado pela conjunção de dois planetas.

Segundo os especialistas, entre os dias 21 e 25 de dezembro, Júpiter e Saturno ficam mais próximos em oito séculos, formando um ponto de luz. Os alinhamentos entre os planetas, conhecidos como ‘conjunção’, são “bastante raros”. Mas essa conjunção é excepcionalmente rara por causa da proximidade dos planetas”. explicou o astrônomo da Rice University, Patrick Hartigan, em um comunicado.

O astrônomo garante que próxima conjunção só poderá ser vista novamente em 15 de março de 2080.

Idade Média

A última vez que a estrela apareceu tão de perto, com uma separação visível de apenas 0,1 grau, foi na Idade Média: antes do amanhecer de 4 de março de 1226.

O aparecimento da “Estrela do  Natal” ou “Estrela de Belém” é assim chamada porque a proximidade dos planetas cria um ponto de luz brilhante, sendo um fenômeno observado apenas da Terra. Na realidade, Júpiter e Saturno permanecem separados por milhões de quilômetros.

Onde observar a  “estrela de natal”

Embora visível em todo o mundo, o melhor lugar para ver a conjunção é nas proximidades da Linha do Equador. Pelo telescópio, é possível observar várias das maiores luas dos planetas visíveis no mesmo campo de visão naquela noite.

.

. Autor: Com informações CNN