FIM DA LAVA JATO: “O Michel assume, faz um acordo, protege o Lula, todo mundo”

0
2
Brazilian President Michel Temer gestures during a signing of agreements ceremony with his Colombian counterpart Juan Manuel Santos (out of frame) at Planalto Palace in Brasilia, on March 20, 2018. Santos is on one-day official visit to Brazil. / AFP PHOTO / EVARISTO SA


O que se viu ontem no STF foi o início da concretização do pacto entre políticos e juízes para acabar com a Lava Jato — pacto revelado pelo grampo da conversa entre Romero Jucá e Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro (por ironia ou nem tanto, a empresa cujo esquema é alvo da operação de hoje).

Um trecho da conversa, divulgada há dois anos, resume o plano sujo gestado em Brasília: tira-se Dilma do Planalto, a pressão dos cidadãos baixa, Michel Temer assume, faz um acordão— e livra todo mundo, Lula inclusive, da cadeia.

Eis o trecho:

“JUCÁ – [Em voz baixa] Conversei ontem com alguns ministros do Supremo. Os caras dizem ‘ó, só tem condições de [inaudível] sem ela [Dilma]. Enquanto ela estiver ali, a imprensa, os caras querem tirar ela, essa porra não vai parar nunca’. Entendeu? Então… Estou conversando com os generais, comandantes militares. Está tudo tranquilo, os caras dizem que vão garantir. Estão monitorando o MST, não sei o quê, para não perturbar.

MACHADO – Eu acho o seguinte, a saída [para Dilma] é ou licença ou renúncia. A licença é mais suave. O Michel forma um governo de união nacional, faz um grande acordo, protege o Lula, protege todo mundo.”

Como se viu ontem, o plano sujo está dando certo.

O ANATAGONISTA

Deixar uma resposta

Por favor, inscreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui