Furto de motor de equipamento da Oncologia provoca interrupção de quimioterapia no HCAL

0
22
A suspensão da quimioterapia foi provocada pelo roubo do motor do equipamento de manipulação dos quimioterápicos. Os atendimentos devem ser retomados amanhã.

Em virtude do furto do motor externo da capela de fluxo laminar, responsável pela manipulação dos quimioterápicos, identificado na última segunda-feira, 23, os procedimentos de quimioterapia realizados pela Unidade de Alta Complexidade em Oncologia foram suspensos, com previsão de retorno para o dia 25.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) estranha o furto do motor, uma vez que o valor mercadológico do equipamento se restringe ao mercado oncológico. Como medida a Sesa realizou o protocolo de registro de boletim de ocorrência e acionou a Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), bem como a Polícia Civil para que o caso seja apurado em caráter de urgência.

Internamente a Sesa notificará a empresa responsável pela vigilância patrimonial do hospital de Clínicas Alberto Lima (HCAL), para que tome as medidas cabíveis e o devido ressarcimento pelo custeio da peça. Uma vez que existe um posto de vigilância física responsável pela área onde o motor ficava.

Para que os pacientes retomem o tratamento de forma mais imediata a Secretaria de Saúde fez, junto a empresa responsável pela manutenção capela de fluxo laminar, a solicitação de reposição do motor, procedimento que deve ocorrer até esta quarta-feira.