GEA garante assistência às famílias atingidas pela cheia do Rio Jari – Correio Amapaense

GEA garante assistência às famílias atingidas pela cheia do Rio Jari

Força-tarefa composta por várias secretarias está em Laranjal do Jari desde o inicio da semana.
O Governo do Estado do Amapá (GEA) está com uma força-tarefa no município de laranjal do Jari para prestar assistência às famílias atingidas pela cheia do Rio Jari, que, nos últimos dias, inundou pelo menos quatro bairros do município. Além de kits para o tratamento de água, o governo garantiu alojamentos para os desabrigados Rápida resposta

De acordo comandante geral do Corpo de Bombeiros Militar do Amapá (CBM/AP) e coordenador estadual de Proteção e Defesa Civil (Cedec), coronel Wagner Coelho, o Rio Jari atingiu 2,67 metros do volume de água, o que ocasionou mais transtornos para comunidade. Segundo ele, onze famílias estão alojadas no abrigo recebendo assistências e apoio dos órgãos governamentais e da Prefeitura Municipal de Laranjal do Jari.

“O volume do rio está bastante alto e a tendência é que as chuvas compliquem ainda mais a situação, por isso, estamos acompanhando de perto os pontos de alagamentos e as áreas atingidas, com objetivo de prestar socorro aos munícipes de Laranjal”, garantiu o coronel Wagner Coelho.

Força-tarefa

O Governo do Amapá enviou imediatamente no início da semana uma força-tarefa para o município de Laranjal do Jari. Foram deslocadas equipes do CBM/AP, Cedec e secretarias de Estado da Inclusão e Mobilização (Sims) e de Educação (Seed), para execução do plano de ação que foi traçado junto com o governo municipal.

Água potável

Com a elevação do Rio Jari o sistema de abastecimento de água fornecido pela Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa) ficou comprometido. Por isso, a companhia está distribuindo kits para o tratamento de água aos moradores, principalmente das áreas mais atingidas.

“Eu tenho receio de usar essa água, porque não sabemos se está em boas condições para uso, essa ajuda do governo é importante para que nós possamos fazer nossos alimentos e até mesmo tomar banho”, agradeceu o morador Alessandro de Morais.

Assistência social

A Sims cadastrou as pessoas desalojadas e desabrigadas por conta da cheia do Rio Jari. Além de fazer o cadastramento dessas famílias, a secretaria está distribuindo cestas básicas e colchões aos necessitados.

Ajuda nacional

O Ministério da Integração Nacional, atendendo a uma solicitação do Governo do Amapá, enviou ao Estado cestas de alimentos, kits para bebês, água mineral e colchões para auxiliar as vítimas.

Cidadania

Para dar mais agilidade ao processo de cadastro das vítimas da cheia do Rio Jari, um posto de atendimento do Siac/Super Fácil foi instalado em um dos pontos de desabrigados, para emissão gratuita da segunda via de documentos que tenham sido perdidos.

A diretora geral do Siac, Luzia Grunho, garantiu total apoio e assistência às famílias atingidas. “Estamos acompanhando de perto essa situação, não podemos deixar essas pessoas desamparadas, vamos continuar prestando apoio e ajuda aos afetados pela enchente do Rio Jari”, enfatizou a gestora.

Rio Jari

Enquanto 2017 o nível do Rio Jari registrou 2,22 metros do volume de água, 2018 alcançou 2,67 até a manhã desta terça-feira. Já em relação ao número de famílias desabrigadas, foram 28 famílias no ano passado, enquanto que, em 2018, foram 11 até o momento. No mês passado, os alagamentos alcançaram oito bairros e duas comunidades rurais de Laranjal do Jari. A inundação danificou 510 residências e afetou diretamente 8.696 pessoas.

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION