Governo define reforço de equipes nos hospitais do Amapá para o fim de ano

0
25
Principais unidades de saúde de norte a sul do Amapá trabalham com profissionais em regime de plantão e sobreaviso, caso aumente a demanda por atendimentos.

 Foto: Ascom/Sesa

Para organizar os serviços de saúde e garantir à população de todo o Estado, assistência médica durante as festas de Réveillon, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), definiu um esquema de reforço dos profissionais, especialmente nas unidades que atuam com urgência e emergência, por ser a maior demanda durante o fim de ano.

O Hospital de Emergência de Macapá (HE), que é a unidade referência, terá reforço nos ambulatórios, porta de entrada de trauma e clínico, com o total de 12 médicos por dia, equipe de enfermeiros e técnicos em enfermagem. Também haverá plantões extras, sobreaviso e atendimento com especialistas, em caso de necessidade.

O diretor do HE, Lucas Huan Duarte, reforça a importância de a população procurar as Unidades Básicas de Saúde (UBS), em casos que não envolvam urgência e emergência. “A demanda de atendimento no HE já é bastante alta em dias normais. E durante os períodos festivos, ela aumenta, consideravelmente”, alerta o gestor, citando cortes profundos, quedas e desmaios como exemplo de casos menos graves.

No município de Santana, o reforço abrange o Hospital Estadual de Santana (HES), que também é porta de entrada de traumas, pelo Pronto Socorro. Serão seis médicos plantonistas, sendo dois em cada turno; sete enfermeiros durante o dia e, seis à noite. Caso haja necessidade, a direção do hospital também deixou profissionais de sobreaviso.

UPA Zona Norte

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Zona Norte, em Macapá, está atuando com reforço de quatro médicos, três enfermeiros e 10 técnicos em enfermagem, desde o Natal. E também conta com profissionais de sobreaviso, caso aumente a demanda por atendimento.

Laranjal do Jari

Na região sul do Amapá, seis médicos darão suporte nesse período de fim de ano no Hospital Estadual de Laranjal do Jari: um clínico-geral, um obstetra, um pediatra, um ortopedista, um cirurgião e um anestesista. A unidade mantém, desde o Natal, o reforço de 20% da equipe de enfermagem para o atendimento de urgência e emergência, nos quatro turnos (manhã, tarde, noite e madrugada).

Hospital de Oiapoque

A mesma organização se aplica na região norte onde a unidade de referência é o Hospital Estadual de Oiapoque. O plantão de fim de ano conta com um médico clínico-geral, um obstetra, um pediatra e um cirurgião-geral. Tem também uma equipe com cinco enfermeiros e 15 técnicos em enfermagem, que trabalham no regime de escala.


Warning: require(/home/storage/d/5f/28/correioamapaense4/public_html/wp-content/plugins/td-standard-pack/Newspaper): failed to open stream: No such file or directory in /home/storage/d/5f/28/correioamapaense4/public_html/wp-includes/comment-template.php on line 1532

Fatal error: require(): Failed opening required '/home/storage/d/5f/28/correioamapaense4/public_html/wp-content/plugins/td-standard-pack/Newspaper/' (include_path='.:/usr/share/pear7:/usr/share/php7') in /home/storage/d/5f/28/correioamapaense4/public_html/wp-includes/comment-template.php on line 1532
Erro › WordPress

Há um erro crítico no seu site.

Aprenda mais sobre depuração no WordPress.