Governo desiste de fracionar coronavoucher e divulga data das duas últimas parcelas

0
2
Lançamento do aplicativo CAIXA|Auxílio Emergencial

O governo recuou da ideia de fracionar o pagamento do coronavoucher nos próximos dois meses, como havia planejado Paulo Guedes.

Nesta tarde, o Ministério da Cidadania divulgou que os pagamentos serão feitos em duas parcelas: a primeira entre 20 e 31 de julho e a segunda entre 18 e 31 de agosto.

Com resistência no Congresso, Guedes aceitou, no fim de junho, prorrogar o benefício por mais dois meses com o valor integral: R$ 600.

Guedes, no entanto, afirmou que iria dividir o pagamento das quarta e quinta parcelas de forma a entregar os valores decrescentes, como havia proposto. Seriam pagos R$ 500 no início de julho e R$ 100 no fim do mês. No primeiro dia de agosto outros R$ 300 serão transferidos, e os R$ 300 restantes ficam para os últimos dias do mês.

Com Antagonista

Deixar uma resposta

Por favor, inscreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui