Governo do Amapá cria serviço itinerante de psiquiatria para municípios do interior

0
1
Com uma agenda fixa de visitações, o profissional supervisiona a atuação das equipes da atenção básica e oferece atendimento clínico.

O Governo do Estado do Amapá (GEA) passou a oferecer o serviço de psiquiatria itinerante para os municípios mais afastados da capital. Com uma agenda fixa de visitações, o psiquiatra é responsável por auxiliar e supervisionar a atuação das equipes da atenção básica dos municípios.

Segundo o psiquiatra Carlos Estevão, o trabalho consiste na capacitação das equipes, para que elas possam atuar de acordo com a cultura e peculiaridades de cada município, e no atendimento psiquiatra clínico, discutindo os casos com as equipes que fazem o atendimento local.

A atuação do serviço de psiquiatria itinerante leva o atendimento até população e evita que os usuários de municípios mais afastados façam deslocamentos até Macapá, além disso, promove a inserção da comunidade e da família no tratamento.

“Capacitar as equipes para perceber que, mesmo durante o surto psiquiátrico pode ser acolhido no município, é fundamental. A complexidade da saúde mental está na interação com o paciente. É necessário que a gente respeite muito o contexto em que essa pessoa que sofre o transtorno está inserida”, explicou Estevão.

O serviço é voltado para crianças adolescentes, chamando a atenção desde cedo para a importância dos cuidados com a saúde mental. Também são realizadas rodas de conversa com o intuito de ensinar a população a expressar sentimentos sobre a depressão, ansiedade, loucura, uso de drogas ou álcool, e outras áreas da saúde mental.

Atendimento psiquiátrico

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) já está adequada às novas resoluções do Conselho Federal de Medicina (CFM) quando o assunto é atendimento psiquiátrico. Após avaliação do médico plantonista, feita no Hospital de Emergência (HE), o paciente que apresenta problemas mentais deve ser encaminhado em até 72 horas ao setor especializado do Hospital de Clínicas Alberto Lima (Hcal).

Além do Hcal, a rede estadual de atendimento possui ainda os Centros de Atenção Psicossocial Casa da Gentileza (CAPS) e Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD).

Deixar uma resposta

Por favor, inscreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui