Governo entrega UPA com capacidade para 4,5 mil atendimentos por mês na zona sul de Macapá – Correio Amapaense

Governo entrega UPA com capacidade para 4,5 mil atendimentos por mês na zona sul de Macapá

Unidade de saúde começou a funcionar nesta sexta-feira, 18, no bairro Jardim Marco Zero. Atendimentos são de urgência e emergência e média complexidade.
Por: Eloisy Santos .Colaboradores: Elder de Abreu e Volney Oliveira

 Foto: Marcelo Loureiro / Secom
Placa da obra foi descerrada em solenidade na nova UPA

O Governo do Amapá colocou em funcionamento uma nova Unidade de Pronto Atendimento (UPA), que vai aumentar em 4,5 mil atendimentos mensais, a capacidade da rede pública estadual de saúde. Localizada na Avenida Ivaldo Veras, no bairro Jardim Marco Zero, a UPA da zona sul de Macapá foi entregue nesta sexta-feira, 18, pelo governador Waldez Góes.

Com modelo de gestão compartilhada com uma Organização Social de Saúde (OSS) e, funcionamento 24 horas por dia, a unidade atende a adultos e crianças em casos de urgência e emergência, em baixa e média complexidade.

Durante a inauguração, o governador frisou que, ao contrário de outros estados brasileiros, que fecharam hospitais e escolas frente à crise, o Amapá ampliou esses e outros serviços públicos, com muitas entregas e inaugurações de grande impacto social, econômico e de robustez na infraestrutura do Estado.

Na saúde, por exemplo, ele destacou a entrega da Clínica da Vida Lourival Duarte Brandão; a Maternidade Zona Norte, prevista para ser entregue no próximo mês; o novo Hospital de Porto Grande, cuja construção iniciou-se há um mês. Ainda, lembrou de medidas de valorização de servidores de diversos grupos, mantendo-os motivados a prestarem serviços de qualidade à população. À exemplo, a lei que reajusta plantões da saúde e a que institui o auxílio jaleco, beneficiando servidores estaduais e, até mesmo, os cedidos às prefeituras.

“A UPA da zona sul é resultado de muito empenho, planejamento, responsabilidade fiscal e, sobretudo, do compromisso que firmamos de, mesmo em meio à crise, continuar preservando serviços, direitos e ampliando políticas públicas não só de saúde, mas em tantas outras áreas visando à melhoria da qualidade de vida da nossa gente”, frisou o governador Waldez Góes.

Góes ainda anunciou que, conforme o bom desempenho e a satisfação da população com a nova unidade, a intenção é transformá-la em uma UPA tipo dois, ampliando os atendimentos e primando pela humanização no trato com os usuários.

O autônomo Raimundo Silva, 55 anos, é morador do bairro Jardim Marco Zero. Ele prestigiou a inauguração e comemorou a comodidade que será proporcionada a ele e sua família.

“Em casos de emergência, era uma dificuldade para nos deslocarmos até o Hospital de Emergência [HE]. Agora, contamos com essa UPA linda e bem equipada, pertinho de casa para quando precisarmos e ainda vamos economizar com transporte”, comemorou Raimundo, que faz parte da parcela de 60% dos moradores da capital residentes na Zona Sul, que serão beneficiadas com mais esta entrega do Governo do Amapá.

Atendimentos

A UPA da zona sul de Macapá vai ofertar atendimentos médicos em clínica geral e pediatria. A estrutura é equipada para fazer exames de raios-X e eletrocardiograma – procedimentos muito solicitados em situações de urgência e emergência. Os usuários também terão à disposição sala de curativos, sala de inalação com sete poltronas, coleta de sangue, farmácia, sala de espera, posto de enfermagem e leitos para observação, sendo quatro adultos e três pediátricos. Além disso, a unidade dispõe de dois boxes de emergência e um de isolamento.

A nova UPA, no aspecto geral, levará benefícios não somente para a zona sul da capital, mas para todo o estado e irá desafogar os atendimentos na mais procurada unidade hospitalar da rede pública estadual – o Hospital de Emergência.

O secretário de Estado da Saúde (Sesa), Gastão Calandrini, enfatizou que a redução na sobrecarga de atendimento do HE é estimada em cerca de 1/3, com o funcionamento da nova UPA. “Isso vai nos permitir melhorar também os serviços prestados no Hospital de Emergência, que é uma unidade essencial para a saúde do Estado”, registrou Calandrini.

Modelo de gestão

A UPA da zona sul terá a gestão em coparticipação com o Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar (IBGH) – Organização Social de Saúde. Criada em setembro de 2013, a entidade contratada pelo Governo do Amapá administra outras três unidades de saúde no Brasil: Hospital Estadual Ernestina Lopes Jaime (HEELJ), em Pirenópolis (GO), a Unidade de Alta Complexidade Hospital de Urgências do Sudoeste Goiano, em Santa Helena (GO) e o Hospital Estadual de Jaraguá, também em Goiás. As OSs não têm finalidade lucrativa, colaboram com a administração para realização do serviço público.

Gastão Calandrini ressaltou que o novo modelo foi exaustivamente avaliado e estudado desde 2015, para isso, a equipe de governo, buscou referências que deram certo em outros estados como Pará e Goiás.

A gestão do IBGH será monitorada e avaliada por um conselho fiscalizador, formado por servidores da Sesa, mediante apresentação mensal de mapa de produção, indicadores de qualidade que abrangem métricas como tempo de espera para atendimento, nível de satisfação do usuário e outros critérios.

O diretor da UPA da zona sul e funcionário da IBGH, Antônio Carlos, enfatizou que toda a equipe de quase 150 profissionais está preparada para prestar o melhor atendimento ao público. “Estamos comprometidos com a segurança e o bem-estar dos usuários. Nossos pacientes não serão somente um número de prontuário e, sim, serão tratados da forma mais humanizada possível, com todo o aparato necessário”, frisou o diretor.

Participaram da solenidade de inauguração, membros da equipe de governo, representantes das bancadas estadual e federal, vereadores, prefeitos de diversos municípios, de órgãos de controle e sociedade civil.

GALERIA DE FOTOS
 Créditos:Marcelo Loureiro e Maksuel Martins / Secom

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION