Governo fortalece setor rural com financiamento para castanheiros de Laranjal do Jari – Correio Amapaense

Governo fortalece setor rural com financiamento para castanheiros de Laranjal do Jari

O recurso aprovado pela Agência de Fomento do Amapá totaliza R$ 159 mil e contempla 11 projetos de extração e coleta de castanha na região do Jari.

 

 Foto: Patryck Almeida
Cada empreendedor rural recebeu em média R$ 12 mil

Castanheiros da Reserva Extrativista do Iratapuru, município de Laranjal do Jari, receberam nesta quarta-feira, 28, os financiamentos do Governo do Estado, aprovados no Fundo de Desenvolvimento Rural do Amapá (Frap). O recurso, no valor total de R$ 159 mil, contempla 11 projetos de extração e coleta do produto na região.

O incentivo financeiro foi entregue aos extrativistas pela Agência de Fomento do Amapá (Afap) e será um importante instrumento de geração de renda e fortalecimento da atividade. “Eles precisam desse capital próprio para garantir condições mínimas de trabalho e não depender de empréstimos com atravessadores. Estamos oportunizando economia para garantir que eles tenham maior faturamento no final da safra”, explicou o gerente de Crédito Rural da Afap, José Altamir Lobato.

Cristian Fonseca é um dos empreendedores rurais que receberam o crédito do Frap. Ele agradeceu o apoio do governo no desenvolvimento econômico e social das famílias. “Tenho um filho de três anos e meu sustento vem todo da castanha. Fico feliz de ter recebido esse dinheiro para investir na minha atividade”, comentou o jovem extrativista de 24 anos.

Outra beneficiada com o financiamento foi Francisca Keila da Conceição, 37. A empreendedora, mãe de quatro filhos, disse que o incentivo financeiro da Afap é fundamental no crescimento da renda dos castanheiros. “Muita gente já vai pro castanhal com tudo vendido para os atravessadores. Nosso trabalho fica desvalorizado e não conseguimos ter lucro. Que bom que o governo está apoiando a gente”, comemorou.

O fomento foi divido em duas parcelas e nesta primeira etapa estão sendo liberados R$ 129 mil para limpeza de ramais, construção e recuperação de abrigos, alimentação e outros materiais utilizados durante a coleta. No próximo dia 2, os extrativistas receberão os R$ 30 mil restantes. “Cada empreendedor recebeu em média R$ 12 mil e esse valor deverá ser quitado em parcela única. Eles terão oito meses de carência”, explicou o assistente administrativo da Afap, Hugo Araújo.

Crédito Rural

O Frap é um estímulo do Governo do Amapá para o desenvolvimento do setor produtivo, incluindo o extrativismo, agricultura, piscicultura e pecuária. Para acessar o recurso, os produtores são orientados pelo Instituto do Desenvolvimento Rural do Amapá (Rurap), que ajuda na elaboração do projeto, encaminha para análise da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural (SDR) e posteriormente repassa à Afap, que gerencia e aprova o financiamento.

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION