Governo monitora cenário sobre combustível, para manter atendimentos essenciais no Amapá

0
16
Até o momento, não se tem indicativos de que que o Amapá será afetado pelos movimentos de paralisação dos caminhoneiros.

 

 Foto: Maksuel Martins
Expectativa do governo é que não haja desabastecimento de combustível no Amapá

O Governo do Amapá está monitorando a situação do fornecimento de combustíveis para o Estado. A ação, preventiva, visa para garantir que os serviços essenciais não sofram descontinuidade por falta de combustível.

O secretário adjunto de logística da Secretaria de Estado da Administração (Sead), José Marlúcio Alcântara, explicou que, segundo informações do representante da distribuidora de combustível que presta serviço ao Estado, até o momento não se tem indicativos de que que o Amapá será afetado pelos movimentos de paralisação dos caminhoneiros, no que tange a distribuição do produto.

“O fornecimento para o Estado do Amapá se dá através de balsa que abastece diretamente na refinaria em Manaus, com armazenamento em Santana, por esse motivo, o risco de faltar o líquido é muito baixo”, explicou Alcântara.

O secretário afirmou que o abastecimento da frota do governo segue dentro da normalidade, conforme o planejamento padrão. Para prevenir fatores críticos, a Sead vem monitorando o cenário nacional, através dos veículos de comunicação, e mantendo contato permanente com a distribuidora, bem como está fazendo esforços para manutenção do estoque de combustível.

“Vamos manter um monitoramento permanentemente sobre o consumo para garantir que os serviços essenciais, como saúde e segurança pública, não sofram descontinuidade por falta de combustível. Para isso, montaremos um planejamento do uso dos veículos de governo”, concluiu o gestor.