Governo promove evento para fortalecer a agricultura familiar no Amapá

0
1
A proposta é realizar quatro seminários, um em cada região, com duração de um dia, incluindo todos os 16 municípios do Estado.

 

 Foto: arquivo MDA
Encontro reuniu um grande público em Pedra Branca do Amapari para discutir a Agroecologia, Produção Orgânica e Sociobiodiversidade no Estado.

Com intuito de fortalecer as políticas públicas da agricultura familiar no Amapá, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural (SDR) está promovendo o Seminário Estadual de Agroecologia, Produção Orgânica e Sociobiodiversidade, atendendo os 16 municípios do estado. Serão quatro encontros, um em cada região do Estado. O primeiro reuniu representantes de Porto Grande, Pedra Branca do Amapari e Serra do Navio.

O próximo evento será neste sábado, 14, na região sul do Estado, com representantes dos municípios de Mazagão, Laranjal do Jari e Vitória do Jari. O encerramento desta ação será em Macapá e vai reunir os municípios de Ferreira Gomes, Santana, Itaubal do Piririm e Cutias do Araguari.

Com esta iniciativa, o Governo do Estado do Amapá, pretende promover o diálogo entre a sociedade civil e as entidades governamentais das esferas estadual e municipal sobre a implementação e acompanhamento do Plano Estadual de Agroecologia e Produção Orgânica (Pleapo) e a Política Estadual de Agroecologia e Produção Orgânica (Peapo).

Participam do evento gestores do setor produtivo, acadêmicos, produtores rurais, agricultores, parlamentares, profissionais da saúde, educação, meio ambiente, indígenas, quilombolas, extrativistas, assentados da reforma agrária, além das comunidades tradicionais, conselhos estaduais pertinentes à área e interessados que buscam conhecimento sobre agroecologia.

Durante a programação ocorrem debates e oficinas com participação do público convidado, com discussão sobre ensino e pesquisa, como obter crédito, mercado institucional, medidas fiscais e tributárias, agroindustrialização artesanal e familiar, divulgação de produtos agroecológicos e orgânicos da agricultura familiar, experiências em agroecologia e produção orgânica no âmbito territorial, convênios, termo de cooperação e certificação de produtos orgânicos.

Segundo o coordenador da Consulta Pública da Política Estadual de Agroecologia, Produção Orgânica e Sociobiodiversidade, Luiz Cabral de Castro, da SDR, com a criação da Política Nacional de Agroecologia, abriu-se oportunidades para que os estados brasileiros possam se incluir na rede nacional da agricultura sustentável, o que fez com que o Amapá desenvolvesse mecanismo para fortalecer a agricultura familiar.

“O principal objetivo do seminário é desenvolver temas de sustentabilidade no setor primário do Estado e trazer para a discussão estudantes de agroecologia, agricultores e ambientalista para contribuir com suas experiências e necessidades no desenvolvimento da política no Estado, juntamente com os atores da agricultura familiar, que são os agricultores, ribeirinhos, quilombolas, os povos da floresta e outros”, explicou o coordenador.

Depois de concluída esta etapa, a SDR vai elaborar um documento que vise o fortalecimento da agricultura familiar. Todas as propostas serão sistematizadas e apresentadas ao Executivo estadual para avaliação e outras providências.

Luiz Cabral salientou, também, que a política estadual de agroecologia e produção orgânica tem uma atenção especial para a inclusão social, propondo mais ações para garantir a segurança alimentar, com acompanhamento e fiscalização, apoio na produção, comercialização e distribuição da produção orgânica, além do cuidado com meio ambiente.

Deixar uma resposta

Por favor, inscreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui