Governo prorroga prazo de entrega de documentos aos habilitados no Amapá Jovem – Correio Amapaense

Governo prorroga prazo de entrega de documentos aos habilitados no Amapá Jovem

Os jovens habilitados devem comparecer nos polos de atendimento do programa para entregar documentação. Prazo vai até 26 de março.

 

 Foto: Philippe Gomes / Secom
Jovens devem procurar uma das unidades da Rede Supér Fácil ou as gerências da Sims

O Governo do Amapá prorrogou até segunda-feira, 26, às 18h, a entrega de documentação para os jovens habilitados na terceira chamada do Programa Amapá Jovem. Quem ainda não entregou documentos, basta procurar uma das unidades da Rede Super Fácil ou as gerências da Secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social (Sims) nos municípios, com documentos e comprovantes em mãos.

A consulta para a verificação dos habilitados na terceira chamada do programa está disponível desde quarta-feira, 14. O período para apresentar documentos encerraria na quarta-feira, 21, porém, observa-se no sistema que há habilitados que ainda não entregaram documentos, por isso, o governo do Estado prorrogou o prazo até segunda-feira, 26.

Os inscritos podem consultar seu nome por meio do site juventude.ap.gov.br, informando o número do CPF.  A partir da habilitação, as informações declaradas no ato da inscrição, feita pela internet, precisam ser confirmadas para que o processo de inclusão seja finalizado.

Na terceira chamada, o Centro de Gestão da Tecnologia da Informação do Amapá (Prodap) disponibilizou consulta para mais 16 mil cadastrados. Atualmente existem 31.769 mil jovens inscritos para acessar o programa. Até o momento, foram habilitados 11.412 mil jovens de maior risco social, considerados prioritários na habilitação. Desses, 6.751 mil já foram incluídos aos benefícios do programa, com ocupação em alguma atividade formativa que o Amapá Jovem oferece.

Benefícios

Para participar do programa o candidato deve obedecer às exigências, como faixa etária de 15 a 29 anos, possuir renda familiar de até dois salários mínimos, não possuir vínculo empregatício, estar em situação de vulnerabilidade social e ser ativo no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico). Os beneficiados pelo Amapá Jovem vão participar de cursos profissionalizantes, oficinas de arte e cultura, aulas de cidadania e atividades esportivas.

Iracilda Tavares

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION