Hospital Universitário será reaberto com 82 novos leitos para atendimento dos casos graves de covid-19.

0
1
Cooperação entre Governo do Estado e Unifap permite uso do Hospital Universitário para pacientes com Covid-19
Com o espaço, serão 82 novos leitos no Amapá para atendimento dos casos graves de covid-19.
Por: Anne Santos

 

 Foto: Ascom Unifap
O Governo do Amapá ficará responsável pela energia, água, fornecimento dos gases medicinais, e outras medidas necessárias para funcionamento do hospital.

O Governo do Amapá e a Universidade Federal do Amapá (Unifap) assinaram o termo de cessão de uso do prédio do Hospital Universitário  para implantação de leitos e Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) de atendimento aos pacientes com Covid-19 no Amapá. Com mais esse espaço, o governo terá 82 novos leitos para os casos graves da doença.

Devido ao avanço da pandemia do novo coronavírus, o governador Waldez Góes, por meio de ofícios nos dias 18 de março e 7 de abril, solicitou à Unifap a disponibilização do espaço para que o Governo do Estado instale leitos para pronto atendimento e UTIs para atendimentos de pacientes de alto risco infectados pelo novo coronavírus.

“Com a articulação do senador Davi conseguimos leitos e precisávamos de um local para montá-los. De todas as propostas que avaliamos, o Hospital Universitário é o que conseguiremos montar o hospital de atendimento em menos tempo para que esteja disponível o mais rápido possível para a população amapaense”, explicou o governador Waldez Góes.

Serão utilizados três blocos para a montagem de 30 leitos UTIs, 52 leitos de enfermarias, farmácia, almoxarifado e vestiário. Os profissionais que atuarão no hospital, insumos e os equipamentos serão fornecidos pelo Ministério da Saúde, por meio de articulação do senador Davi Alcolumbre.

O Governo do Amapá ficará responsável pela energia, água, fornecimento dos gases medicinais, e outras medidas necessárias para funcionamento do hospital.  O termo não envolve repasse de recursos financeiros e ficará disponível por três meses, podendo ser prorrogado.

A avaliação de utilizar o hospital universitário como centro de atendimento às pessoas infectadas pelo novo coronavírus em casos mais graves, teve a contribuição dos órgãos de controle.

A discussão que avaliou o uso da estrutura aconteceu por videoconferência na sexta-feira, 8, em que participaram o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Kaká Barbosa, o presidente do Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP), desembargador João Lages, a procuradora geral de justiça, Ivana Cei e o controlador do Tribunal de Contas da União (TCU) no Amapá, Edem Mendes

Deixar uma resposta

Por favor, inscreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui