I Encontro de Bombeiras Militar do Amapá

0
16
Bombeiras fazem primeiro circuito operacional no Amapá
Competição inédita fechou a programação do I Encontro de Bombeiras Militar do Amapá; atividades ocorreram no Comando-Geral do CBM/AP.

 Foto: Irineu Ribeiro/Secom
As bombeiras foram divididas em 7 equipes para atividades de salvamento aquático, combate a incêndio e salvamento em altura

A corporação feminina do Corpo de Bombeiros Militar do Amapá (CBM/AP) participou da 1ª Competição de Circuito Operacional, nesta sexta-feira, 23. Denominada Bombeiras de Garra Tucuju, a competição fez parte da programação do I Encontro de Bombeiras Militar do Amapá. Participaram 42 bombeiros militar feminino, divididas em 7 equipes para atividades de salvamento aquático, combate a incêndio e salvamento em altura.

Todas as atividades ocorreram no Comando-Geral do CBM/AP, em Macapá, começando pelo salvamento aquático. A atividade simulava uma situação de resgate de vítima de afogamento, no qual a militar teria que salvar uma pessoa no menor tempo possível. “É uma atividade que exige treinamento, esforço e aprimoramento. Nós como bombeiras, temos que estar em constante exercício desta atividade”, pontuou a soldado Samantha Amaral, que integrou a equipe do Gabinete de Comando.

Representando a equipe do 1° Grupamento de Bombeiro Militar (1º GBM), a segunda tenente Roberta Nunes ressaltou a importância do encontro e, principalmente, da 1ª competição voltada ao gênero feminino. Pois, considera um aperfeiçoamento para lidar com situações reais, além do treinamento que já recebem para atuar nesses tipos de ocorrência.

Após a competição de salvamento aquático, uma representante de cada equipe tinha que correr com uma mangueira até o caminhão de combate a incêndio, acoplar a mangueira no tanque e, derrubar um cone com o jato de água a uma distância de aproximadamente 5 metros.

Em seguida, a competidora tinha que se dirigir a outro ponto, para fazer o resgate de um boneco de 70 kg simbolizando uma vítima. Todo o circuito deveria ser realizado no menor tempo possível. Durante as atividades, as torcidas das equipes buscavam incentivar as companheiras.

O circuito foi finalizado na quadra do Comando-Geral dos Bombeiros com o salvamento em altura. O primeiro passo, era se equipar. Em seguida, o levantamento de carga com extintor cheio. Concluído, passava para a próxima etapa, que era a ascensão na corda se utilizando de técnica sem equipamentos. Depois, a passagem no comando craw, técnica que consiste em atravessar de um ponto ao outro em uma corda finalizando a atividade e o circuito de carregamento de mangueiras.

A classificação final coroou a equipe do 1° Grupamento de Bombeiro Militar e da Seção Contra Incêndio, unidade dos Bombeiros que funciona dentro do Aeroporto Internacional de Macapá. As três competições tiveram a duração de 12 minutos e 28 segundos. As vencedoras ganharam troféu e medalhas e o certificado de bombeiras destaque.

GALERIA DE FOTOS
 Créditos:Irineu Ribeiro/Secom