IBGE divulga o rendimento domiciliar per capita 2017, e no Amapá a média foi de R$ 936. Alagoas foi a menor R$ 658

0
112

IBGE divulga o rendimento domiciliar per capita 2017

Editoria: Estatisticas Sociais

O IBGE divulga hoje os valores dos rendimentos domiciliares per capita referentes a 2017 para o Brasil e Unidades da Federação, calculados com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) e enviados ao Tribunal de Contas da União (TCU). Esta divulgação atende ao disposto na Lei Complementar 143/2013, que estabelece os novos critérios de rateio do Fundo de Participação dos Estados e do Distrito Federal (FPE).

O rendimento domiciliar per capita é calculado como a razão entre o total dos rendimentos domiciliares (em termos nominais) e o total dos moradores. São considerados os rendimentos de trabalho e de outras fontes de todos os moradores, inclusive os classificados como pensionistas, empregados domésticos e parentes dos empregados domésticos. Os valores foram obtidos a partir dos rendimentos brutos efetivamente recebidos no mês de referência da pesquisa, acumulando as informações das primeiras entrevistas do 1o, 2o, 3o e 4o trimestres da PNAD Contínua de 2017.

 

Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente, segundo Unidades da Federação – 2017
Unidade da Federação Média Rendimento per capita
Brasil R$ 1.268
Rondônia R$ 957
Acre R$ 769
Amazonas R$ 850
Roraima R$ 1.006
Pará R$ 715
Amapá R$ 936
Tocantins R$ 937
Maranhão R$ 597
Piauí R$ 750
Ceará R$ 824
Rio Grande do Norte R$ 845
Paraíba R$ 928
Pernambuco R$ 852
Alagoas R$ 658
Sergipe R$ 834
Bahia R$ 862
Minas Gerais R$ 1.224
Espírito Santo R$ 1.205
Rio de Janeiro R$ 1.445
São Paulo R$ 1.712
Paraná R$ 1.472
Santa Catarina R$ 1.597
Rio Grande do Sul R$ 1.635
Mato Grosso do Sul R$ 1.291
Mato Grosso R$ 1.247
Goiás R$ 1.277
Distrito Federal R$ 2.548

A PNAD Contínua é uma pesquisa domiciliar que, a cada trimestre, capta informações socioeconômicas e demográficas em cerca de 211 mil domicílios, em aproximadamente 16 mil setores censitários, distribuídos em cerca de 3,5 mil municípios.

Deixar uma resposta

Por favor, inscreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui