Ifap oferta 970 vagas em cursos técnicos e superiores

0
4317

 

São dois processos seletivos para ingresso de estudantes a partir do primeiro semestre 2021 em quatro campi da instituição

O Instituto Federal do Amapá (Ifap) lança nesta quinta-feira (7/1) dois processos seletivos para ingresso de estudantes na instituição, um para cursos técnicos Integrados ao ensino médio e outro para cursos superiores, na modalidade presencial, ofertados nos campi Laranjal do Jari, Macapá, Porto Grande e Santana. No total, o Ifap oferta 970 vagas para o primeiro semestre de 2021. As inscrições serão realizadas no período de 13 a 26 de janeiro deste ano, em sistema on-line.

São ofertadas 450 vagas em 15 cursos destinados a estudantes que concluíram o ensino fundamental em idade regular, ou seja, estão terminando agora o último ano ou última série do ensino fundamental. E outras 520 vagas para 16 cursos de Graduação a serem disputadas por quem já tem o ensino médio e quer conquistar o nível superior.

Não serão realizadas provas dos processos seletivos. A seleção ocorrerá pela classificação do estudante com base no desempenho escolar (notas/conceitos) do ensino anterior, conforme detalhado nos editais. As notas devem ser informadas no momento da inscrição e deverão ser comprovadas com a apresentação do histórico escolar durante a matrícula.

Conforme a legislação de cotas, 50% das vagas de cada curso são reservadas aos candidatos que estudaram, integralmente, em instituições públicas de ensino, identificados mediante as informações descritas no formulário de inscrição. Dessas 50%, a metade é reservada aos estudantes oriundos de famílias com renda per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo per capita e superior a 1,5 salário mínimo per capita, para as cotas de autodeclarados pretos, pardos e Indígenas e de pessoas com deficiência.

Para saber mais, leia os editais de cada processo seletivo.

Edital Ifap Proen n° 1/2021_Processo Seletivo Técnico Integrado 2021.1

Edital Ifap Proen nº 2 / 2021_Processo Seletivo Superior 2021.1

Por Suely Leitão, jornalista da Reitoria