Mais de 290 profissionais vão atuar em 82 novos leitos no Amapá – Correio Amapaense

Mais de 290 profissionais vão atuar em 82 novos leitos no Amapá

Parceria entre Estado e Unifap permite a expansão da rede de atendimento no Hospital Universitário. Espaço também terá novos equipamentos e insumos.
Encontro do Coesp alinhou nesta quarta-feira, 13, as medidas para ofertar os leitos com a rapidez que a demanda necessita.

A expansão da rede de atendimento à Covid-19 no Amapá contará com a atuação de 292 profissionais de saúde, entre médicos,  enfermeiros, ténicos de enfermagem e fisioterapeutas. Eles vão atuar em uma ala com 82 leitos do Hospital Universitário (HU), na capital.

Uma cooperação entre Governo do Estado e Universidade Federal do Amapá (Unifap) garantiu o novo espaço para atender casos mais graves da doença. Dos 82 leitos, 30 serão intensivos e 52 clínicos. O local também terá novos equipamentos e insumos.

 

As providências para expansão da rede de atendimento foram abordadas nesta quarta-feira, 13,  em um encontro do Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública (Coesp), no Palácio do Setentrião.

Uma parceria entre a Unifap e o Ministério da Saúde garantiu ao novo espaço os 292 profissionais, 280 equipamentos e insumos para tratar os pacientes. O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, foi o responsável pela articulação com o governo federal para obter os recursos humanos e materiais.

Com três andares, o Bloco I foi a ala disponibilizada no HU para a expansão da rede de atendimento. A instalação dos leitos intensivos será no primeiro piso, os leitos clínicos ficarão no segundo e a administração no terceiro.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Juan Mendes da Silva, o Hospital Universitário é essencial na integração da rede.

“Nós estamos concentrando força total para a operacionalização da estratégia do HU junto ao Ministério da Saúde e com a Unifap, justamente para ofertar esses leitos com rapidez e na melhor resposta possível, de acordo com o quê a demanda necessita”, ressaltou.

Profissionais da saúde

O tratamento intensivo contará com;

  • 20 médicos intensivistas;
  • 20 enfermeiros intensivistas;
  • 20 fisioterapeutas;
  • 120 técnicos de enfermagem.

Os leitos clínicos contarão com;

  • 20 médicos;
  • 20 enfermeiros;
  • 72 técnicos de enfermagem.

Equipamentos

O Ministério da Saúde enviará;

  • 30 novos monitores multiparâmetros;
  • 30 ventiladores mecânicos, 120 bombas de infusão e 100 oxímetros de pulso para o gerenciamento do tratamento intensivo e da oxigênio terapia.

Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e material de óbito também fazem parte do pacote.

Atendimento infantil

O Coesp já trabalha a operacionalização de leitos infantis na rede de atendimento. A secretária adjunta de Enfrentamento ao Covid-19, Maracy Andrade, afirma que as medidas para a abertura de leitos infantis estão sendo tomadas.

“Uma das pautas da discussão de hoje foi otimizar a rede para os leitos infantis. Estamos abrindo cinco leitos infantis no Centro Covid-2, até organizarmos a melhor forma de atender a demanda de crianças. Estamos estudando também outras propostas, como a utilização do prédio anexo do Hospital da Criança e do Adolescente”, concluiu Maracy.

Por: Henrique Borges

 

 Foto: Márcio Pinheiro

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION