Medicamento que combate doenças respiratórias em bebês já estão disponíveis

0
16
Palivizumabe está disponível no Hospital da Mulher Mãe Luzia, em Macapá, e no Hospital Estadual de Santana; medicação evita internações.

 Foto: André Rodrigues
O remédio pode ser administrado em até cinco doses, a cada 30 dias, no período de maior circulação do vírus que transmite as doenças

O Governo do Amapá disponibilizou na rede pública de saúde o Palivizumabe, medicamento indicado para combater doenças respiratórias em crianças menores de 2 anos de idade. O remédio está disponível no Hospital da Mulher Mãe Luzia (HMML), na capital Macapá, e Hospital Estadual de Santana (HES).

Para ter acesso, é necessário de encaminhamento médico, cartão do Sistema Único de Saúde (SUS), comprovante de residência, documento de identificação da mãe ou responsável e laudo comprovando a necessidade do remédio, no caso das crianças cardiopatas ou com displasia broncopulmonar.

Podem ter acesso ao medicamento, crianças menores de 1 ano de idade que nascerem prematuras com idade gestacional menor ou igual a 28 semanas e crianças menores de 2 anos, diagnosticadas com displasia broncopulmonar ou doença cardíaca congênita.

O Palivizumabe aumenta a proteção de crianças contra a infecção pelo Vírus Sincicial Respiratório (VSR), responsável pelas principais doenças respiratórias, como a pneumonia e a bronquite.

Nos casos indicados, o remédio pode ser administrado em até cinco doses, a cada 30 dias, no período de sazonalidade (maior circulação do VSR). No Amapá, o período sazonal acontece no primeiro semestre do ano.

“A medicação evita internações, afinal são crianças que tem crises recorrentes e que precisam ser internadas. Isso influencia na qualidade de vida dos pacientes e ajuda o bebê a ganhar mais imunidade”, explica a responsável pela área Técnica da Saúde da Criança, Rosilene Valadares.

Da Redação .Colaboradores: Claudia Cavalcanti