Menina com AVC causado por coronavírus recebe alta do Centro Covid HU

0
31
A criança de 11 anos passou 10 dias internada na rede hospitalar estadual com a paralisação de movimentos e fala.
Laryssa disse que a primeira coisa que iria fazer ao chegar em casa seria abraçar os quatro cachorrinhos de estimação.

Laryssa Viana da Silva, de 11 anos, foi a primeira paciente do Centro Covid 19 HU. O novo espaço é resultado de uma parceria entre Governo do Amapá e a Universidade Federal do Amapá, com a articulação do presidente do Senado, Davi Alcolumbre.

A menina foi transferida para a unidade que funciona no Hospital Universitário, na zona sul de Macapá, poucas horas após a entrega oficial do centro, na sexta-feira passada, 6.

Ela foi acometida da forma grave de covid-19, que se manifestou inicialmente por uma infecção urinária, mas nos dias seguintes comprometeu a fala, a locomoção e provocou convulsões.

No atendimento médico na UPA da Zona Sul foi detectada a suspeita de Acidente Vascular Cerebral e a criança foi encaminhada ao Centro Covid 2, na Zona Norte de Macapá.

A médica Melissa D’Almeida, que acompanhou toda a evolução do quadro da criança, conta que em seguida, a menina foi transferida para a UTI do Centro Covid 19 HU, onde recebeu tratamento com anticoagulantes.

A estrutura da nova unidade e a equipe multidisciplinar formada por fisioterapeutas, enfermeiros e médicos foram imprescindíveis para a recuperação, afirmou a médica.

A dona de casa Rondileusa Silva, mãe de Laryssa, acredita num milagre. Segundo os médicos, havia a possibilidade de sequelas. Foram 10 dias de internação médica na rede estadual e uma recuperação surpreendente.

“Deus mostrou aos médicos o que era preciso fazer para a cura da minha filha. Os profissionais de saúde cuidaram com muito carinho, fizeram tudo o que podiam, são uns anjos, muito obrigada por tudo”, agradeceu a mãe.

Laryssa disse que a primeira coisa que iria fazer ao chegar em casa seria abraçar os quatro cachorrinhos de estimação.

Hospital Universitário

Para garantir o funcionamento da nova unidade, o governo estadual executou a instalação dos sistemas de energia elétrica, água e gases medicinais, limpeza, equipamentos de informática, materiais hospitalares, entre outros serviços.

Trezentos profissionais de saúde trabalham na unidade, quase metade é de médicos, enfermeiros e fisioterapeutas encaminhados de outros estados pelo Ministério da Saúde. A outra parte é composta por servidores do estado e trabalhadores recrutados selecionados por processo seletivo emergencial realizado no abril pelo governo do Amapá.

Com capacidade para 109 leitos, sendo 32 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), o Centro de Atendimento à Covid-19 montado no Hospital Universitário (HU) começou a receber na sexta-feira, 5, os primeiros pacientes. A unidade é a 5ª montada para atendimento exclusivo de pacientes com a doença e aumenta em 60% o número de leitos no Amapá

Por: Da Redação

 

 Foto: Arquivo pessoal